2017-07-26 às 17:01

DECISÃO SOBRE CAPTURA DE SARDINHA SÓ SERÁ TOMADA EM OUTUBRO

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, afirmou que a decisão sobre a captura de sardinha só será tomada em outubro «conforme planeado e previsto, conforme os dados que existirem na altura».

Em Portimão, na inauguração do sistema de radares «Costa Segura», a Ministra referiu que a definição dos stocks de sardinha para 2018 só será feita após uma nova monitorização da espécie em agosto e que a decisão «é acompanhada pela Comissão Europeia mas não é fixada pela Comissão Europeia».

«A capacidade de pesca é uma questão entre Portugal e Espanha, porque é um setor gerido conjuntamente pelos dois países», disse Ana Paula Vitorino, acrescentando que a decisão será tomada após as avaliações das quantidades de pescado existentes e em «diálogo intenso com o setor».

A Ministra afirmou que, à imagem de 2017, a área de governação do mar está em constante diálogo com os pescadores e que vai «continuar a trabalhar com eles». «Mas nunca será de parar a pesca e, muito menos, por um período de 15 anos», como sugeriu o organismo que apoia tecnicamente a Comissão Europeia. «Isso seria impensável», disse.

Impacto das alterações climáticas

Ana Paula Vitorino referiu que as alterações climáticas «têm provocado alterações nos fluxos migratórios de várias espécies e aquelas que havia maioritariamente nos países do sul estão também a aparecer nos países do norte, à procura de águas com temperaturas mais frias».

A gestão dos stocks é uma questão transversal a todos os países e a Ministra frisou que não se coloca apenas no caso da sardinha. É uma situação que obriga a ter «um maior controlo com o que se passa com as espécies».

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera vai fazer três cruzeiros científicos para avaliar o estado do stock. O próximo será feito em agosto e ajudará a definir «quando se pode começar a pescar, quando se acaba, quais são as quantidades ou se há variações durante os dias da semana».

Tags: pesca, mar