Ambiente, 15 março 2017
 
2017-03-15 às 16:44

MINISTRO DO AMBIENTE INAUGURA CORREDOR DE CARREGAMENTO RÁPIDO DE VEÍCULOS ELÉTRICOS NA A1

O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, conduziu um carro elétrico de última geração - com paragens nas estações de serviço de Aveiras, Santarém e Leiria - com o objetivo de demonstrar que os novos pontos têm capacidade para abastecer a bateria de um carro em cerca de meia hora.

«Os carros elétricos estão a ficar mais baratos, podendo hoje comprar-se um por entre 20 mil e 22 mil euros, e contar com o incentivo à compra de carro elétrico, no valor de 2250 euros por carro», sublinhou o Ministro.

João Pedro Matos Fernandes lembrou que «os transportes são responsáveis por 23% das emissões atmosféricas» e «Portugal tem que reduzir essas emissões em 26% até 2030, como se comprometeu no Acordo de Paris», em dezembro de 2015.

«Em 10 anos, deverá haver uma procura de postos de abastecimento elétrico semelhante à de combustíveis fósseis», disse ainda.

O Ministro referiu também: «Ao todo, na A1, entre Lisboa e Porto, estarão 10 pontos de carregamento distribuídos pelas estações de serviço de Aveiras, Santarém, Leiria, Pombal e Antuã».

Governo dá o exemplo

O Governo abriu concurso para a compra de 170 carros de última geração, capazes de autonomia de cerca de 400 quilómetros, com ganhos ambientais e para a economia.

Em 2017 foi também lançado o concurso para apoiar a compra de mais de 500 autocarros elétricos, a maior parte destinados às empresas públicas de transporte que operam em Lisboa e Porto.

No âmbito do Fundo Ambiental apresentado em 2017, foi ainda recomendado às autarquias que mudem para os veículos elétricos, tanto nos veículos técnicos, como nos carros de serviço dos piquetes.

Já responderam a este desafio 119 municípios do País (de um total de 308). No fim do ano, todos os municípios deverão ter, pelo menos, um ponto de carregamento de carros elétricos.

Nos próximos dois meses, o Governo planeia instalar mais pontos de carregamento rápido em Aveiro, Vilar Formoso, Abrantes, Castelo Branco, Guarda, a juntar aos mais de mil de carregamento lento já existentes em todo o País.

Postos de carregamento rápido serão pagos

O Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, afirmou que «os postos de carregamento rápido passarão a ser pagos», apesar de hoje a energia ser gratuita para quem tem carro elétrico.

«As operadoras elétricas estão já a testar formas de criar um cartão, associado ao consumo de eletricidade caseiro, para usar nos postos e pagar a eletricidade do carro na fatura mensal», acrescentou o Secretário de Estado.

E concluiu, referindo que «as operadoras tenderão a criar tarifários específicos para a eletricidade dos carros».

 

Foto: Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, abastece um carro elétrico na estação de serviço de Leiria, durante a inauguração do corredor de carregamento rápido da A1, 15 março 2017

Tags: administração local, energia, ambiente, transportes

INTERVENÇÕES

  Ver todos 

DOCUMENTOS

COMUNICADOS

CONTACTOS

Entrar em contacto