2016-11-29 às 14:01

GOVERNO QUER ELIMINAR CARVÃO DAS CENTRAIS DE PRODUÇÃO ANTES DE 2030

O Ministro do Ambiente afirmou que as centrais de produção de energia portuguesa vão deixar de utilizar carvão antes de 2030, num esforço que vai começar já no próximo ano.

Na apresentação da iniciativa Climate KIC Portugal, em Lisboa, João Pedro Matos Fernandes disse que «a ideia é, assim que Portugal tenha condições para isso, e honrando os contratos que existem, estas centrais deixarem de usar carvão».

«Temos mesmo de saber quando é que lá podemos chegar, numa base de cenários de formas alternativas de produção, e também de perceber com rigor quais as tendências de consumo da parte dos portugueses», disse o Ministro, acrescentando que deverá acontecer antes de 2030.
«Quero acreditar que podemos antecipar esta data para deixar de usar carvão. O desafio é enorme», disse.

Estratégia para reduzir emissões de carbono

A aposta numa economia de baixo carbono a desenvolver a partir de 2017 vai concentrar-se em dois programas: a Estratégia Nacional para a Economia Circular e o novo Roteiro de Baixo Carbono.

Para Matos Fernandes, as prioridades do roteiro são claras e relacionam-se com os setores de poluição difusa: os transportes, a agricultura e florestas e os edifícios. O ministro acrescentou que os consumidores têm de ser sensibilizados para a adoção de comportamentos que visem baixas, ou nulas, emissões de dióxido de carbono.

«Tem de haver um trabalho muito forte no sentido de acompanhar as boas decisões técnicas e políticas de uma grande sensibilização dos cidadãos porque são eles que ajudam nesta vitória, não há outra forma de o poder fazer», disse.

Tags: energia, ambiente

INTERVENÇÕES

DOCUMENTOS

COMUNICADOS

CONTACTOS

Entrar em contacto