2017-09-07 às 12:46

GOVERNO ABRE MERCADO DA GUATEMALA À EXPORTAÇÃO DE MAÇÃ

Os produtores nacionais de maçã já podem exportar para um novo destino sul-americano: o mercado da Guatemala foi finalmente aberto, após o estabelecimento das condições fitossanitárias para a exportação de maçã produzida em Portugal.

O mercado da Guatemala representa um potencial de mais de 15 milhões de consumidores para os produtores e empresas de fruticultura nacional, elevando para seis o número de mercados abertos pelo presente Governo à exportação de maçã.

Desde que entrou em funções, o Governo abriu já 34 mercados para 104 produtos (71 de origem de animal, 33 de origem vegetal), e está a negociar a abertura de 50 novos mercados para a produção nacional.

Antes da Guatemala, já tinha aberto os mercados do México, Ilhas Maurícias, Jordânia, Perú e Senegal para a exportação da maçã.

«Trata-se de impor uma nova dinâmica exportadora à produção nacional, de forma a melhorar o contributo do complexo agroalimentar para o crescimento económico», afirmou o Secretário de Estado da Agricultura.

Luis Vieira referiu «a diferença entre o número de mercados que estavam em negociação» quando chegou ao Governo e «o número de mercados cujos processos estamos agora a negociar: eram 23 quando cheguei ao Governo, neste momento são 50 e já abrimos 34».

O Secretário de Estado afirmou que «esta estratégia está a dar frutos, de tal forma que no primeiro semestre o crescimento do setor ultrapassou os 15%, enquanto o crescimento da economia em geral foi de 12%».

Tags: exportação, fruta, américa latina

INTERVENÇÕES

DOCUMENTOS

COMUNICADOS

CONTACTOS

Entrar em contacto