Saltar para conteúdo

Notícias

2019-01-21 às 12h07

Oito novas áreas protegidas no projeto de prevenção de incêndios

Grifo do Parque Natural do Douro Internacional
O projeto-piloto de prevenção estrutural de zonas protegidas contra incêndios foi alargado aos Parques Naturais da Serra de São Mamede, das Serras de Aire e Candeeiros, da Arrábida, do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e da Ria Formosa, à Reserva Natural das Lagoas de Sancha e Santo André e às paisagens protegidas da Serra do Açor e da Arriba Fóssil da Costa da Caparica.

Estas oito áreas protegidas vão beneficiar, a partir de agora, de planos semelhantes aos do Parque Nacional Peneda Gerês, do Parque Natural do Douro Internacional e do Monumento Natural de Ródão, segundo Resolução publicada no Diário da República.

Segundo a mesma resolução, os planos adotados, em 2016, na Peneda-Gerês e, em 2017, no Douro Internacional e nas Portas de Ródão, revelaram-se os mais adequados para o restauro de ‘habitats’ naturais percorridos por incêndios e de prevenção estrutural.

A Resolução do Conselho de Ministros refere ainda que se justifica ampliar «o novo modelo de gestão a outras áreas protegidas, criando, assim, uma terceira geração de projetos e dando consistência à pretendida gestão ativa de Parques, Reservas Naturais e Paisagens Protegidas».

Recorde-se que no Conselho de Ministros dedicado à floresta, em 25 de novembro,o Ministro do Ambiente e Transição Energética,Matos Fernandes,tinha anunciado uma verba de 8,5 milhões de euros para prevenção estrutural de incêndios nas áreas protegidas.

O Diário da República publicou também vários diplomas para defesa da floresta e prevenção de incêndios.