Saltar para conteúdo

Notícias

2019-05-07 às 20h17

Português é «uma língua internacional de trabalho, diferenciadora de quem a domina»

Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, com os diretores das Escolas Portuguesas no estrangeiro, Cidade da Praia, Cabo Verde, 6 maio 2019
O Português é «uma língua internacional de trabalho, diferenciadora de quem a domina», afirmou o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, no encerramento do primeiro encontro anual das Escolas Portuguesas no Estrangeiro, na cidade da Praia, em Cabo Verde.

«Por isso tantos e tantos países entendem que formar cidadãos na língua portuguesa é uma mais valia na sua relação internacional, nas suas relações económicas internacionais e na sua ação em países que falam português», acrescentou o Ministro.

Tiago Brandão Rodrigues disse ainda que «a língua portuguesa é, cada vez mais, além de uma língua comum, uma língua em crescimento» e que as Escolas Portuguesas no Estrangeiro refletem isso mesmo, refletindo a política externa do País.

A Ministra da Educação, Família e Inclusão Social cabo-verdiana, Maritza Rosabal, sublinhou a cooperação entre Portugal e Cabo Verde nesta área: «O apoio português permitiu ter novos programas e novas metodologias que têm garantido resultados muito positivos».

Os dois Ministros assinaram, no dia 6 de maio, uma declaração de intenções conjunta relativa à implementação da Rede de Bibliotecas Escolares e do Plano Nacional de Leitura de Cabo Verde.

Ao longo da sua visita oficial de dois dias a Cabo Verde, Tiago Brandão Rodrigues reuniu-se com vários elementos do Governo deste país, incluindo o Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva.

São Tomé e Príncipe será o próximo país a acolher o encontro anual das Escolas Portuguesas no Estrangeiro. Nestas Escolas estudam cerca de 6 mil alunos e lecionam 500 professores.