Saltar para conteúdo

Notícias

2019-01-24 às 17h03

Defesa Nacional realiza primeiro curso em Auditorias Energéticas para a Administração Pública

Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, entrega diplomas do curso de Auditorias Energéticas, Lisboa, 24 janeiro 2019
A Defesa Nacional realizou o primeiro curso em Auditorias Energéticas para a Administração Pública. O curso foi ministrado pela Agência para a Energia (ADENE) e contou com a presença de 21 formandos provenientes dos três Ramos das Forças Armadas e da Direção-Geral de Recursos da Defesa Nacional. Os diplomas foram entregues em Lisboa, numa cerimónia presidida pela Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto.

Para Ana Santos Pinto, as questões energéticas e de sustentabilidade ambiental têm vindo a assumir reconhecimento, quer através da promoção de políticas públicas quer nos comportamentos sociais e a Defesa Nacional tem atribuído especial atenção a esta matéria:

«A área ambiental é uma área onde devemos concentrar a nossa atenção, onde se joga o futuro do nosso planeta e da qualidade de vida das próximas gerações. Por isso, é uma área onde queremos e devemos assumir as nossas responsabilidades, como governo e como cidadãos». 

A Secretária de Estado destacou, durante a cerimónia de entrega, o caráter pioneiro da Defesa Nacional deste curso, que capacitou 21 auditores energéticos e que consiste num passo importante no sentido de dotar a Defesa Nacional dos recursos humanos competentes para estas matérias.

»Iniciativas semelhantes se repetirão e que continuaremos a ter motivos de orgulho da Defesa nacional na área energética e ambiental», disse Ana Santos Pinto. 

Como exemplos do vasto trabalho que tem sido desenvolvido, A Secretária de Estado destacou o Prémio de Defesa Nacional e Ambiente, que já conta quase 30 anos de existência ou a implementação de Sistemas de Gestão Ambiental no âmbito das atividades das Forças Armadas, constituindo assim «um passo fundamental de atuação responsável, mas também de aproximação àquelas que são as preocupações da sociedade portuguesa». 

A Secretária de Estado reefriu ainda que «estas iniciativas permitem tornar claro o contributo valioso que as Forças Armadas dão para a preservação do ambiente, da biodiversidade e para a gestão cuidada dos recursos naturais do País». 

Do vasto trabalho que tem sido desenvolvido na área da gestão energética, verificou-se a necessidade de dotar a Defesa Nacional com técnicos com qualificações e competências nesta matéria, nomeadamente, em Auditorias Energéticas, de modo a contribuir para o desenvolvimento de projetos de eficiência energética.