Saltar para conteúdo

Intervenções

2019-06-18 às 15h00

Intervenção do Ministro do Ambiente e Transição Energética sobre política geral desta área governamental na Assembleia da República

Urge reduzir as emissões. Urge recuperar a floresta e a sua função de sumidouro. Urge mudar o paradigma energético, apostando na inovação e nas energias renováveis. Urge defender os transportes coletivos, partilhados e sem emissões. Urge aumentar a eficiência energética dos edifícios. Urge adaptar o território, reduzindo os efeitos das cheias, minimizando os avanços do mar, aumentando a resistência a fenómenos climáticos extremos. Urge poupar a água, seja em casa, seja nos campos agrícolas, seja nas unidades industriais. Urge preparar as cidades para as ondas de calor. Urge evitar a propagação de pragas e de vetores de doenças. Sim, senhoras e senhores deputados, urge.

Foi a consciência dessa urgência que levou o Conselho de Ministros a aprovar, no início de junho, o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 (RNC 2050). Neste documento, largamente discutido e partilhado com a sociedade portuguesa, avançamos com a urgência necessária para nos tornarmos numa sociedade neutra em carbono, em 2050.

No mesmo Conselho de Ministros aprovámos o Programa de Ação para a Adaptação às Alterações Climáticas (P-3AC), que estabelece as medidas de adaptação para a redução das vulnerabilidades do território às alterações climáticas.

Leia a intervenção na íntegra em anexo.