Saltar para conteúdo

Notícias

2020-05-12 às 11h40

Segurança Social apoiou 1,05 milhões de pessoas com 371 milhões de euros

Compromisso entre Governo e parceiros sociais para a retoma económica
Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, na cerimónia da assinatura da declaração de compromisso sobre condições de retoma da economia dos Parceiros Sociais, Lisboa, 12 dmaio 2020. (Foto: Rodrigo Antunes/LUSA)
A Segurança Social apoiou, até agora, 1,05 milhões de pessoas com 371 milhões de euros, em resposta à crise causada pela pandemia covid-19, afirmou a Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

A Ministra falava na cerimónia de assinatura da declaração de compromisso dos parceiros sociais para a retoma económica e de assinatura do protocolo de cooperação entre a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal e a Direção-Geral da Saúde e do Compromisso entre o Governo e os parceiros sociais para a retoma económica.

Serviços da Segurança Social fizeram «esforço enorme»

No caso do lay-off simplificado, Ana Mendes Godinho disse que, até ao momento, este apoio foi pago «a 72 mil empresas abrangendo 623 mil trabalhadores». A Ministra destacou ainda «o esforço enorme» dos serviços da Segurança Social «para garantir a capacidade de resposta em tão pouco tempo, num quadro de grandes dificuldades» a empresas e trabalhadores.

«Em poucas semanas foi possível, com todos, criar várias medidas extraordinárias de apoio às empresas e aos trabalhadores, desde o apoio à manutenção aos postos de trabalho, apoio à família, à redução da atividade dos trabalhadores independentes e dos sócios-gerentes e também a recente medida criada de apoio aos trabalhadores informais para entrarem dentro do sistema de proteção social», acrescentou.

Sobre a declaração de compromisso agora assinada com os parceiros sociais, Ana Mendes Godinho referiu que «é o reflexo do esforço coletivo» que tem sido feito para encarar a pandemia Covid-19 e que «este é o tempo da retoma sustentável das atividades, do reforço do apoio às empresas, ao emprego e às pessoas».

Na cerimónia, intervieram ainda o Primeiro-Ministro António Costa e o Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.