Saltar para conteúdo

Notícias

2019-08-22 às 19h01

Transição do Hospital de Braga para a esfera pública não vai afetar utentes

A Ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou que a transição do Hospital de Braga para a esfera público, com início marcado para 1 de setembro, vai «garantir que os utentes mantêm os cuidados de elevada qualidade que têm tido e que os trabalhadores continuam a ter a tranquilidade no seu trabalho».

Em Braga, depois de uma reunião com a entidade gestora cessante e o novo conselho de administração, a Ministra referiu que o processo de transição está pronto e que vai decorrer «com toda a normalidade e tranquilidade».

O Hospital de Braga vai deixar de funcionar como Parceria Público-Privada a partir de 1 de setembro e o Governo quis assegurar que se manteria «toda a normalidade de funcionamento».

Marta Temido disse que a transição dos funcionários será feita de acordo com os desejos de cada um e a informação que existe até ao momento é que «a grande maioria fez essa opção». A Ministra acrescentou também que a assistência aos utentes com patologias como VIH ou Esclerose Múltipla não está em causa.

O hospital, que serve cerca de 1,2 milhões de utentes e no qual trabalham cerca de 2800 funcionários, «terá um contrato programa como os restantes hospitais e entidades públicas empresariais».
Tags: hospitais
Áreas:
Saúde