Saltar para conteúdo

Notícias

2018-05-09 às 14h10

Setor da distribuição é «importantíssimo para a economia circular»

Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes
O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que o setor da distribuição assume um papel «importantíssimo para a economia circular» pelo peso que tem na economia nacional e pela capacidade de promover a redução do consumo de embalagens e de prolongar a vida dos produtos.

Numa conferência sobre o futuro do setor da venda a retalho, em Lisboa, o Ministro destacou que um eventual bom comportamento do setor «será muito disseminador de boas práticas».

João Pedro Matos Fernandes realçou a importância de preservar as matérias-primas, prolongando a vida dos produtos através da aposta na durabilidade, reparação e reutilização, promovendo a integração dos materiais usados na produção de novos bens e aumentando assim o ciclo de vida de recursos que não são renováveis.

«Muito pode ser feito para prolongar o tempo de vida e garantir que os produtos ou equipamentos podem ser remanufaturados e reparados», acrescentou.

O Ministro referiu que os consumidores poderão ficar mais conscientes do desaparecimento das matérias-primas se deixaram de encontrar nas grandes superfícies talheres, copos e palhinhas de plástico ou «produtos que estão dentro de embalagens, que estão dentro de outras embalagens e que, por vezes, ainda vêm dentro de terceiras embalagens».

«Os bens materiais são escassos e as matérias-primas vão mesmo acabar dentro de mais ou menos tempo e não há soluções milagrosas», frisou. «Temos mesmo de usar menos embalagens de plástico e garantir a sua completa reciclabilidade, que não passa de 14 ou 15% no mundo», disse.