Saltar para conteúdo

Notícias

2019-07-18 às 19h42

Serviço Nacional de Saúde «mais focado nos utentes e nos profissionais»

Ministra da Saúde, Marta Temido, na apresentação do livro sobre os 40 anos do SNS, Lisboa, 18 julho 2019
A Ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou que transformar o Serviço Nacional de Saúde é o grande desafio do futuro e sublinhou o objetivo de garantir um serviço «mais focado nos utentes e nos profissionais».

Estas declarações foram feitas na sessão «Desafios do SNS e a sua história», por ocasião dos seus 40 anos, durante a qual foi apresentado o livro «Serviço Nacional de Saúde – Breve interpretação e bases para a sua transformação», em Lisboa.

Marta Temido referiu ainda: «Nos últimos 40 anos foram feitas muitas coisas importantes, mas é preciso fazer mais, e este livro mostra claramente que não basta reforçar recursos, é preciso transformar».

E concluiu: «Seria péssimo para os portugueses que deixássemos cair esta ideia generosa do SNS, que é um instrumento de coesão social, de melhoria das condições de vida, de esperança e de construção da felicidade».

A Ministra salientou também que «a saúde faz bem à democracia e a democracia faz bem à saúde».

Desafios para o futuro

Marta Temido referiu que a redução dos tempos de espera, o investimento em infraestruturas e a motivação dos profissionais são três das maiores prioridades do Governo para melhorar o Serviço Nacional de Saúde.

«Com o orgulho dos resultados atingidos ao longo de 40 anos, sabemos dos males que nos tolhem, que têm a ver com espera, investimento em infraestruturas e com desmotivação dos profissionais», disse a Ministra.

Marta Temido acrescentou que estes são «os três problemas que o SNS tem para enfrentar no curto e médio prazo», bem como «a garantia de que os profissionais permanecem no SNS e continuam a dar o melhor de si».

«É necessário reorganizar a malha de serviços», sublinhou a Ministra, lembrando que «Portugal se modificou muito em termos demográficos, epidemiológicos, económicos e termos sociais, sendo hoje as expectativas das pessoas muito diferentes e mais exigentes» do que há quatro décadas.

Estrutura do livro

Da iniciativa da Fundação para a Saúde do SNS, o livro apresentado estrutura as propostas de transformação em torno de três eixos.

A primeira parte realça que o SNS é um instrumento para o desenvolvimento e coesão social, criando valor, contrariando a ideia de que a saúde é só uma despesa, colocando a tónica no investimento com retorno.

A segunda parte centra-se nos cidadãos em geral e nos profissionais que trabalham no SNS, e a terceira relaciona-se com a organização do SNS, que deve ser predominantemente pública.