Saltar para conteúdo

Notícias

2019-05-27 às 19h43

Saldo da Segurança Social atinge em abril 98% do previsto para o ano

O saldo da Segurança Social aumentou 28% em abril de 2019 face ao período homólogo de 2018, para 1,6 mil milhões de euros, valor que corresponde a 98% do saldo global previsto para o conjunto do ano.

A área governativa do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social destaca «o bom desempenho das contribuições e quotizações, alicerçado no dinamismo do emprego e dos salários» para justificar o aumento da receita e consequentemente o saldo positivo registado. 

Até abril, a receita da Segurança Social aumentou em 8,5% face ao mesmo período do ano passado para 9.552,5 milhões de euros (mais 744,9 milhões de euros).

Já a despesa subiu 5,2% para 7953,8 milhões de euros, o que corresponde a mais 395 milhões de euros face a abril de 2018, em resultado dos efeitos conjugados dos aumentos da despesa com pensões e complementos, da Prestação Social para a Inclusão e Complemento, e do aumento da proteção social. 

«A despesa com prestações de desemprego continua a evoluir favoravelmente, refletindo o bom desempenho do mercado de trabalho: registou-se uma diminuição de 25,6 milhões de euros da despesa, ou seja, uma redução homóloga de 5,8%"» lê-se ainda no documento.

O saldo global foi, assim, de 1598,7 milhões de euros, uma melhoria de 349,9 milhões (28%) em termos homólogos «que representa já 98% do saldo global previsto para o conjunto do presente ano».

O comunicado explica ainda que o aumento da receita deve-se ao acréscimo das contribuições e quotizações, em 8,4%, face ao período homólogo, ou seja, mais 442,9 milhões de euros, totalizando 5724,3 milhões de euros.