Saltar para conteúdo

Notícias

2019-09-02 às 19h20

Remuneração de serviços dos ecossistemas aumenta rendimentos das comunidades do interior

O Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que a remuneração de serviços dos ecossistemas pode contribuir para aumentar os rendimentos das comunidades do interior.
 
Em Arganil, na apresentação do aviso do Fundo Ambiental associado, o Ministro destacou a importância de não permitir que «o rendimento possa diminuir nos territórios de baixa densidade demográfica», sendo impreterível «trazer o intangível para dentro do próprio mercado».
 
A medida, a executar ao longo de 20 anos até 2038, representa um investimento superior a 3,7 milhões de euros e é mais do que «um trabalho de reflorestar». O Governo pretende promover «um território mais resistente ao fogo e fomentar o rendimento em todas as parcelas do País».
 
O instrumento abrange dois projetos-piloto numa primeira fase (a Área de Paisagem Protegida da Serra do Açor e envolvente, e o Parque Natural do Tejo Internacional), sendo que a remuneração dos serviços dos ecossistemas vai ajudar a diminuir a devastação do património natural e florestal.
 
A Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, também interveio na apresentação.