Saltar para conteúdo

Notícias

2019-03-29 às 17h13

Projetos Experimentais de Inovação na Administração Pública recebem certificados

Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, na sessão de entrega dos certificados de homologação dos Projetos Experimentais de Inovação na Administração Pública, Lisboa, 29 março 2019
A Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, e a Secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca, estiveram presentes na sessão de entrega dos certificados de homologação dos Projetos Experimentais de Inovação na Administração Pública.

Os projetos fazem parte de um programa dirigido à administração central direta e indireta com o objetivo de estimular a inovação nos domínios de valorização dos recursos humanos, dos ambientes de trabalho e nos modelos de gestão, e assenta em três tipos de incentivos: capacitação, experimentação e reconhecimento.

Os quinze projetos certificados no âmbito do Sistema de Incentivos à Inovação na Gestão Pública promovem objetivos – individuais ou acumulados - como a valorização dos recursos humanos, a melhoria dos ambientes de trabalho e o desenvolvimento dos modelos de gestão.

Os Projetos Experimentais de Inovação são iniciativas delimitadas no tempo, de três meses a um ano, configuradas como testes a novos conceitos, projetos-piloto ou protótipos, que visam aferir a viabilidade de novos modelos de gestão com objetivos concretos de melhoria de funcionamento dos serviços públicos.

Dependendo da área a que os projetos se candidatavam, os objetivos propostos eram diferentes. Na valorização dos recursos humanos, privilegiavam-se projetos com a finalidade de implementação de sistemas de aprendizagem ao longo da vida, a motivação dos trabalhadores através do desenvolvimento de metodologias de envolvimento, o desenvolvimento de uma cultura organizacional pró-ativa e criativa, por exemplo.

A melhoria dos ambientes de trabalho visava categorias como a promoção da melhoria das condições da vida dos trabalhadores, a melhoria dom bem-estar no trabalho ou a melhoria da gestão das ausências motivadas por doença ou acidente de trabalho.

Por último, no capítulo do desenvolvimento de modelos de gestão, procuravam-se projetos que promovessem o desenvolvimento de metodologias de trabalho colaborativo e gestão transversal, a simplificação de processos ou a melhoria da articulação entre o planeamento e gestão das atividades e o orçamento.

Consulte os projetos vencedores em anexo.