Saltar para conteúdo

Notícias

2019-04-10 às 12h07

Primeiro-Ministro inaugura expansão das Faianças Bordallo Pinheiro

Primeiro-Ministro visita a fábrica Faianças Bordallo Pinheiro, Caldas da Rainha, 10 abril 2019 (Foto: Carlos Barroso/Lusa)
O Primeiro-Ministro António Costa, acompanhado do Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, inaugurou um projeto de expansão e modernização da fábrica para suportar a inovação produtiva, aumentar os níveis de conceção e expandir a sua capacidade de produção para os mercados externos.

O Primeiro-Ministro elogiou a capacidade de inovação das Faianças Bordallo Pinheiro, empresa que recuperou de um processo de falência e hoje inaugurou uma nova unidade, num investimento superior a nove milhões de euros.

António Costa afirmou que «uma empresa como a Bordallo é uma empresa que está para lá dos ciclos económicos», durante a visita à fábrica fundada em 1884 por Rafael Bordalo Pinheiro e o seu irmão, que «já viveu momentos de glória e de grande dificuldade».

Referindo a visão empresarial do grupo Visabeira, que em 2009 adquiriu, através da Vista Alegre, a fábrica que se encontrava em risco de fechar, o Primeiro-Ministro acrescentou que «quando se investe num valor seguro, como é a marca Bordallo e os seus produtos, podemos ter confiança de que esse investimento vence seguramente qualquer ciclo económico».

António Costa destacou a capacidade da empresa em manter viva a produção original e, simultaneamente, em reinventar e dar continuidade às peças criadas por Rafael Bordallo Pinheiro através de criações de designers contemporâneos.

A expansão da fábrica aumentou-a para uma área de 12 mil metros quadrados, que permitiu aumentar o número de trabalhadores para 270. Apesar das obras do ano de 2018, a empresa aumentou em 6% o seu volume de negócios, atingindo os 6,4 milhões de euros, dos quais 50% foram provenientes de exportações.

Com ampliação das instalações a empresa prevê aumentar para 75% a quota de mercado externo, tendo como principais importadores França, Itália, Espanha, Reino Unido, Holanda, Suécia, Estados Unidos e Japão.

A empresa tem ainda previstos investimentos na remodelação da Loja e do Museu Bordallo, localizados nas primitivas instalações fabris, nas Caldas da Rainha.