Primeiro-Ministro deixa palavra de confiança aos utentes e aos profissionais do SNS - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2019-03-15 às 12h51

Primeiro-Ministro deixa palavra de confiança aos utentes e aos profissionais do SNS

Primeiro-Ministro António Costa e Ministra da Saúde, Marta Temido, no Centro Hospital, Vila Real, 15 março 2019 (foto: Pedro Sarmento Costa/Lusa)
O Primeiro-Ministro António Costa e a Ministra da Saúde, Marta Temido, inauguraram as novas instalações da Unidade de Saúde Familiar Nuno Grande, que pertence ao Centro de Saúde de Vila Real. A unidade recebeu o nome do distinto médico Nuno Grande, que nasceu nesta cidade e foi professor de muitos médicos desta unidade.

António Costa referiu que ao longo desta semana testemunhou, juntamente com a Ministra da Saúde, o investimento público que tem sido feito no setor da saúde, mas também os problemas e as necessidades do Serviço Nacional de Saúde, que lhe permitem deixar uma palavra de confiança aos utentes e aos profissionais de saúde.

O Primeiro-Ministro e a Ministra da Saúde visitaram, nos últimos dias, os novos Centro de Saúde de Odivelas e Centro de Saúde do Cadavalo Hospital Distrital de Santarém e a USF do Rossio ao Sul do Tejo, e o Hospital de São José, em Lisboa.

USF Nuno Grande e Centro Hospitalar de Vila Real

A Unidade de Saúde Familiar Nuno Grande dispõe de sete médicos, quatro médicos internos, oito enfermeiros e seis secretários clínicos compreende gabinetes dispersos por três pisos e vai beneficiar uma população de 12 016 utentes, perspetivando-se o alargamento futuro para os 13 500, predominantemente da União de Freguesias de Vila Real.

O edifício desta USF representou um investimento de 790 mil euros, dos quais 671 500 euros correspondem a financiamento obtido através de fundos comunitários, e 118 500 euros do Orçamento do Estado. A este valor acresce o investimento de 55 mil euros em equipamento.

O Primeiro-Ministro e a Ministra visitaram também o novo equipamento de ressonância magnética do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro – Unidade de Vila Real, que representou um investimento de 1,2 milhões de euros e vai permitir realizar 5 000 exames por ano.