Portugal tem a ambição de aumentar peso das exportações para 50% do PIB - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2018-05-15 às 21h51

Portugal tem a ambição de aumentar peso das exportações para 50% do PIB

Primeiro-Ministro António Costa na conferência da Associação dos Industriais Metalúrgicos, Metalomecânicos e Afins, Porto, 15 maio 2018
O Primeiro-Ministro António Costa realçou a ambição de Portugal de «chegar a meados da próxima década com um peso nas exportações de 50% do PIB».

No Porto, durante a conferência «Metal 4.0, a sustentabilidade, crescimento e inovação», o Primeiro-Ministro destacou que o País está a alterar «profundamente» o seu perfil, com o peso das exportações no PIB a passar de 27% para 2005 para 45% em 2017.

António Costa afirmou que a indústria metalomecânica «é o principal setor exportador português» e assume-se como «absolutamente crucial» para o futuro de Portugal, uma vez que é composto por 20 mil empresas, onde trabalham cerca de 350 mil pessoas e tem um valor acrescentado bruto nas exportações de 6,5 mil milhões de euros.

«Temos referido o que tem sido o grande sucesso do crescimento das exportações no agroalimentar, têxtil e calçado, mas a verdade é que o primeiro setor exportador português é o setor das indústrias metalomecânicas», acrescentou, ressalvado a diferença entre a indústria automóvel e a indústria metalomecânica.

O setor da metalurgia e metalomecânica cresceu 14% nas suas exportações no primeiro trimestre de 2018 e continua a ser um setor de forte contributo para o crescimento da economia e das exportações.

António Costa referiu ainda a importância da aposta na qualificação dos recursos humanos, naquela que é a «chave da mudança» do País. No caso do setor da metalomecânica, o Primeiro-Ministro referiu que a carência de mão-de-obra qualificada é superior a 20 mil trabalhadores, o que leva a que o reforço significativo do investimento na formação seja essencial.