Saltar para conteúdo

Notícias

2019-06-26 às 19h10

Portugal quer «aproveitar em pleno» novo programa de investimentos da União Europeia

O Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou que a Instituição Financeira de Desenvolvimento é a entidade certa para assumir o papel de «braço financeiro» em Portugal do novo programa de investimentos da União Europeia para 2021-2027 (InvestEU).

Em Bruxelas, num evento que decorreu na Representação Permanente de Portugal Junto da União Europeia, sobre o papel dos bancos promocionais nacionais nos investimentos na União Europeia, o Ministro referiu que o InvestEU «é um bom instrumento que Portugal quer aproveitar em pleno».

«Para isso, precisa também de capacitar um banco promocional nacional para ser o braço financeiro do InvestEU», acrescentou, realçando o trabalho que a Instituição Financeira de Desenvolvimento tem vindo a desempenhar desde 2016 em Portugal, apresentando-a como «um parceiro capaz».

«A mensagem que quis passar aqui é que a economia portuguesa está num bom caminho, temos conseguido aumentar as nossas exportações, estamos num bom momento de investimento empresarial, mas precisamos de continuar a fazer um esforço se queremos ter uma década de convergência com a Europa, e para isso precisamos de investimento, precisamos de capital», sublinhou.

O objetivo do Governo inclui alargar o âmbito de intervenção da Instituição Financeira de Desenvolvimento para que, além de apoiar as Pequenas e Médias Empresas, a instituição «possa entrar pelas outras áreas, da transição energética, de financiamento sustentável, das infraestruturas sociais».

O InvestEU sucederá no próximo quadro financeiro plurianual da União Europeia ao Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos, que permitiu apoiar cerca de 12 mil empresas em Portugal e criar 140 mil postos de trabalho, num total de 8,8 mil milhões de euros usados pelo País.

O novo instrumento para o investimento vai mobilizar pelo menos 650 mil milhões de euros de investimento adicional no próximo orçamento de longo prazo da União Europeia.