Portugal estende cooperação com o CERN até 2030 - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2017-12-14 às 15h40

Portugal estende cooperação com o CERN até 2030

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, vai assinar um protocolo com a diretora geral do Conselho Europeu para a Investigação Nuclear (CERN) para a extensão da cooperação científica e tecnológica para 2018-2030.

A cerimónia da assinatura terá lugar no dia 15 de dezembro, em Genebra, na Suíça, num simpósio que assinala os 25 anos do maior e mais potente acelerador de partículas do mundo.

O protocolo assinado permitirá o alargamento da cooperação científica entre Portugal e o CERN no sentido do desenvolvimento de projetos na área da física experimental de altas energias. 

Nova unidade para doentes oncológicos até 2021

Nesta ocasião serão ainda discutidos desenvolvimentos em curso de novas tecnologias e os desafios que se colocam no domínio experimental desenvolvido no e pelo CERN. 

Até 2021, Portugal prepara a instalação de uma nova unidade de saúde para tratar cerca de 700 doentes por ano com cancro, recorrendo a tecnologias de partículas de alta energia. 

O grupo de trabalho responsável por propor e implementar medidas de estímulo à investigação clínica e de reforço de competências em física médica e respetivas aplicações terapêuticas oncológicas no País conta com o apoio de uma Comissão Internacional de Acompanhamento que integra representantes do CERN.

Vantagens da adesão ao CERN

Portugal aderiu ao CERN há mais de 30 anos, ao longo dos quais foram possíveis realizar trabalhos inéditos de investigação envolvendo físicos e engenheiros portugueses no maior e mais potente acelerador de partículas do mundo.

A adesão de Portugal ao CERN tem também permitido a contratação e especialização de várias empresas industriais, traduzindo-se em mais de 110 milhões de francos suíços em contratos estabelecidos ao nível de bens e serviços técnicos. 

A participação do País no CERN tem sido ainda importante na formação de engenheiros, mais de 300 nos últimos 20 anos.