Saltar para conteúdo

Notícias

2019-04-13 às 16h01

Portugal e Cabo Verde reforçam parceria estratégica

Primeiro-Ministro António Costa, Primeiro-Ministro de Cabo Verde, José Ulisses Correia e Silva, e membros dos dois governos na V Cimeira Portugal-Cabo Verde, Lisboa, 13 abril 2019 (Foto: Rodrigo Antunes/Lusa)
Portugal e Cabo Verde reforçaram a parceria estratégica entre os dois países com a assinatura de acordos de cooperação para o financiamento de projetos nas áreas da educação, saúde, administração pública, justiça e administração interna.

Na declaração conjunta após a V Cimeira Portugal-Cabo Verde, refere-se que a cimeira «traduziu a visão partilhada e a vontade comum dos dois Estados para trabalharem em prol do desenvolvimento económico, social e humano sustentável das respetivas sociedades», permitindo também «comprovar a relevância da parceria estratégica entre os dois Estados e a excelência das relações bilaterais, alicerçada numa abrangente e diversificada cooperação».

A parceria Cabo Verde-União Europeia, as relações Europa-África, a Comunidade de Países de Língua Portuguesa, atualmente presidida por Cabo Verde, e a segurança marítima no Golfo da Guiné foram outros assuntos na agenda, que culminou com a assinatura de dez instrumentos bilaterais.

Os dois governos fizeram também o balanço da execução do Programa de Cooperação Estratégica Portugal-Cabo Verde 2017-2021, assinado há dois anos na Cidade da Praia, com um pacote financeiro na ordem dos 120 milhões de euros.

Portugal e Cabo Verde manifestaram também «profunda solidariedade» com Moçambique na sequência do ciclone Idai e «apelaram à comunidade internacional para que continue a reforçar o apoio a Moçambique».

Celebração do 10 de Junho em Cabo Verde «vai ser um momento muito importante»

O Primeiro-Ministro António Costa afirmou que a decisão de celebrar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas em Cabo Verde «vai ser um momento muito importante de continuar a manter esta tradição de celebrar em Portugal e junto das comunidades».

Na conferência de imprensa conjunta após a V Cimeira Portugal-Cabo Verde, em Lisboa, António Costa frisou que, depois de Paris, Brasil e Estados Unidos, «faltava o continente africano».

Portugal e Cabo Verde confirmaram, na declaração conjunta, que as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portugueses decorrerão em paralelo em Portalegre e junto das comunidades portuguesas na Praia e no Mindelo, em Cabo Verde.

O Primeiro-Ministro António Costa frisou que a ideia de assinalar o dia junto das comunidades portuguesas no estrangeiro não é de agora e afirmou que a existência de 18 mil portugueses residentes em Cabo Verde justificam que se celebre também, pela primeira vez, o dia no continente africano.

O Primeiro-Ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, acrescentou que a decisão «foi muito bem acolhida» e acrescentou que as relações entre os dois países «são fáceis, de intimidade, de cumplicidade».

O Governo de Portugal foi representado pelo Primeiro-Ministro António Costa, pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, pelo Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, pela Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, pelo Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, pelo Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos e ainda pela Secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca.

O Governo de Cabo Verde foi representado pelo Primeiro-Ministro José Ulisses Correia e Silva, pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e Ministro da Defesa, Luís Filipe Tavares, pela Ministra da Justiça e Trabalho, Janine Tatiana Santos Lélis, pelo Ministro da Administração Interna, Paulo Augusto Rocha, pelo Ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo Nascimento do Rosário e pela Ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Andrade da Silva Spencer Lopes.