Saltar para conteúdo

Notícias

2019-04-16 às 19h02

«Não vai faltar água na torneira dos portugueses para consumo humano»

O Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que este ano «não vai faltar água na torneira dos portugueses para consumo humano».

Em Lisboa, na Assembleia da República, o Ministro sublinhou a necessidade de se fazer um uso parcimonioso da água para mitigar os efeitos da seca. «Só há uma medida de longo prazo contra a seca: ser mais eficiente no uso da água».

Matos Fernandes referiu que os casos «mais agudos» de seca no território estão «sobretudo na Bacia do Sado» e acrescentou que na zona da barragem de Pego do Altar, Alcácer do Sal, a probabilidade de se conseguir proceder à rega para o arroz está muito dependente de chover «muito nos próximos dias».

O Ministro reiterou a importância do plano de reaproveitamento de água de esgoto tratada em Estações de Tratamento de Águas Residuais para utilização nos sistemas de rega de jardins, rega agrícola e lavagem de ruas.

«A nossa meta é chegarmos ao ano de 2025 com 10% dos efluentes tratados já em uso e ao ano de 2030 com 20% dos efluentes tratados já em uso», disse.

Sublinhando a diferença entre o consumo humano e o consumo agrícola, o Ministro reiterou que vão ser contratados camiões cisternas para atuarem em caso de ser necessário levar água aos reservatórios de pequenos aglomerados populacionais.