Saltar para conteúdo

Notícias

2019-07-29 às 20h45

Lei de Programação para as forças de segurança com 62,5% de execução

Isabel Oneto, Secretaria de Estado Adjunta e da Administração Interna
A Lei de Programação para as Forças de Segurança, que prevê um investimento de 450 milhões de euros de 2017 até 2021, atingiu os 62,5% de execução orçamental.
 
A Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, afirmou que o Governo tem vindo «a avançar rapidamente» na concretização dos investimentos previstos, não só em instalações para as forças de segurança como também «em equipamento de proteção individual, armamento, equipamento para funções especializadas e tecnologias de informação e comunicação».
 
Durante a assinatura de um contrato de cooperação entre a autarquia, a Secretaria Geral da Administração Interna e a GNR para a construção de um novo posto territorial em Óbidos, Isabel Oneto referiu que esta Lei prevê  a «transição de saldos» para garantir o ciclo plurianual dos investimentos.
 
No caso do posto territorial de Óbidos, o investimento de 1,2 milhões de euros permitirá retirar o posto territorial da GNR do perímetro muralhado e erigir o novo quartel numa zona próxima de duas escolas e de equipamentos como as piscinas municipais e junto à rede viária que lhe possibilitará, em termos operacionais um acesso mais rápido à sua área de intervenção.
 
O terreno que albergará o Posto Territorial de Óbidos (integrado no Destacamento das Caldas da Rainha) foi cedido pela câmara pelo prazo de 50 anos, renovável por períodos de 20 anos.