Já arrancou a campanha Aldeia Segura e Pessoas Seguras - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2018-05-30 às 15h00

Já arrancou a campanha Aldeia Segura e Pessoas Seguras

Campanha Aldeia Segura e Pessoas Seguras de sensibilização para segurança em caso de fogos rurais
Aldeia Segura e Pessoas Seguras são programas destinados a todo o País, e têm como principal alvo os 189 municípios que possuem freguesias de risco no âmbito da defesa da floresta contra incêndios. 

Em abril, foi feito o trabalho de organização dos programas pela Autoridade Nacional de Proteção Civil com as Câmaras Municipais e as Juntas de Freguesia. Maio e junho são os meses para a implementação dos programas, que serão dinamizados pelas autarquias.

Os programas têm como principais objetivos: criar nas freguesias  a função de Oficial de Segurança, que tem como missão transmitir avisos à população, organizar a evacuação do aglomerado em caso de necessidade e fazer ações de sensibilização junto da população. 

Os programas pretendem ainda sinalizar caminhos de evacuação nos aglomerados populacionais, definir locais de refúgio nas aldeias, sensibilizar populações para o que fazer em caso de incêndio e como evitar comportamentos de risco.  

A campanha já arrancou na televisão, com spots de 1 minuto, e nas redes sociais. Tem como tema medidas gerais de autoproteção.

Prevenir e diminuir riscos
 
Com o objetivo de prevenir e diminuir os efeitos dos incêndios rurais pretende-se:

- incentivar a participação das populações, 

- reforçar a consciência coletiva de que a proteção e a segurança são responsabilidades de todos, 

- apoiar o poder local de forma a promover mais segurança, 

- contribuir para a salvaguarda de pessoas e bens, 

- implementar estratégias de proteção de aglomerados populacionais face a incêndios rurais. 

Pretende-se igualmente criar dinâmicas e hábitos de autoproteção, familiarizar as populações com as condutas adequadas a observar em caso de evacuação ou confinamento, treinando-as para esse efeito, sensibilizar para a adoção de práticas e comportamentos que minimizem o risco de incêndio rural e aumentem a segurança das comunidades.

Cooperação da Proteção Civil com municípios e freguesias
   
No protocolo assinado entre a ANPC, a ANMP e a ANAFRE, a ANPC compromete-se a enumerar os critérios para a identificação de locais de refúgio nos aglomerados, a implementar medidas de prevenção, identificação de refúgio e sinalização de evacuação previstas nos Programas Aldeia Segura e  Pessoas Seguras.

Neste protocolo a ANPC compromete-se ainda a densificar a rede automática de avisos à população, assim como a realização de campanhas locais de sensibilização e de informação sobre as medidas autoproteção, a realização de exercícios/simulacros para testar os planos, a distribuir sinalética e kits de autoproteção, entre outros materiais. 

A ANMP e a ANAFRE  comprometem-se  a  colaborar na  divulgação  dos documentos produzidos pela ANPC junto dos municípios e juntas de freguesia, a implementar medidas de prevenção, identificação de refúgio e sinalização de evacuação previstas nos Programas Aldeia Segura e Pessoas Segura, a aplicar no terreno mecanismos de aviso à população, em especial durante os períodos temporais de maior risco, e a fazer sessões de esclarecimento às populações.