Saltar para conteúdo

Notícias

2019-07-12 às 11h47

«Há muito que a PSP conquistou, junto dos portugueses, uma imagem de confiança»

Primeiro-Ministro António Costa e Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, no 152.º aniversário da PSP, Lisboa, 12 julho 2019 (foto: Miguel A. Lopes/Lusa)
O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, afirmou que «há muito que a PSP conquistou, junto dos portugueses, uma imagem de confiança» e «uma relação próxima e de grande importância na sua plena integração nas diferentes comunidades».

Durante a sua intervenção na comemoração dos 152 anos da PSP  presidida pelo Primeiro-Ministro António Costa , em Lisboa, Eduardo Cabrita relembrou os vários inquéritos realizados à população, que indicam que os portugueses têm «uma elevada confiança» nesta força de segurança.

Para o Ministro, o investimento nas forças de segurança ao abrigo da Lei de Programação das Infraestruturas e Equipamentos para as Forças e Serviço de Segurança, aprovada em 2017, tem sido fundamental para reforçar a relação da Polícia com os cidadãos.

«Com esta aprovação, pudemos programar os investimentos a realizar no período de 4 anos, até 2021, seja nas intervenções a realizar em infraestruturas, aquisição e renovação de novos veículos, bem como de armamento, equipamentos de proteção individual e de apoio à atividade operacional, sem que estivéssemos dependentes da sua inclusão no Orçamento do Estado», disse Eduardo Cabrita.

O Ministro referiu também os «vários os casos em que temos conseguido concluir projetos de infraestruturas que há muitos anos estavam pendentes de conclusão», como é o caso da Divisão Policial de Cascais, que será inaugurada na próxima semana, depois de ter estado parada durante duas décadas.

Eduardo Cabrita referiu que o Governo vai entregar, até ao final do ano, mais 360 viaturas à PSP, perfazendo um total de 700 viaturas entregues às forças de segurança, só este ano.

O Governo pretende assim entregar - até ao final de vigência da Lei de Programação - mais de 1000 novas viaturas à PSP, num total de 2 200 viaturas às Forças e Serviços de Segurança.

«Estes números são fruto da prioridade atribuída pelo Governo à necessária modernização do parque de viaturas das nossas Forças e Serviços de Segurança» e representam «um investimento sem precedentes nesta renovação tão necessária» afirmou ainda.

Valorizar a carreira policial

Referindo-se ao constante empenho do Governo em «garantir novas entradas para a Polícia de Segurança Pública», o Ministro afirmou que, durante esta legislatura, «já foram admitidos 2142 elementos na PSP, dos quais fazem parte os 600 agentes que se encontram agora em formação». Ao todo, já foram feitas 2489 admissões nas Forças de Segurança, mais do dobro da legislatura anterior.

Eduardo Cabrita referiu também medidas para valorizar a carreira policial, como o descongelamento das carreiras que permitiu que 85 % dos polícias tivessem valorização salarial, a progressão na carreira de 14 203 agentes em 2018, a criação da categoria - e respetivo preenchimento do lugar - de 90 chefes coordenadores e 90 agentes coordenadores e o pagamento dos suplementos de serviço policial.

Relativamente às 1500 promoções, Eduardo Cabrita referiu que se trata do maior número da última década, estando já propostas 2 280 novas promoções para 2019.