Saltar para conteúdo

Notícias

2019-04-09 às 16h37

Espaço Óbito resolve várias questões e serviços numa única deslocação

Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, na inauguração do Espaço Óbito, Coimbra, 9 abril 2019
A Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, o Secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa, Luís Goes Pinheiro, e a Secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso, estiveram presentes na inauguração do Espaço Óbito em Coimbra.

Francisca Van Dunem destacou que este novo serviço reforça o processo para uma administração pública «mais humana e simplificada», e também mais próxima dos cidadãos, acrescentando o objetivo do Governo de estender este funcionalmente a outros pontos do País.

O Espaço Óbito foi concebido para reunir num único local de atendimento um conjunto de serviços transversais a várias entidades a que é necessário recorrer após a morte de um familiar. O principal objetivo do serviço é resolver várias questões e serviços numa única deslocação para «eliminar diferentes momentos de contacto com este tema, num momento em que os cidadãos se encontram fragilizados», destaca uma nota do gabinete da Ministra da Justiça.

O Espaço Óbito congrega para já a contribuição de entidades como o Instituto de Registos e Notariado, o Banco de Portugal, o Instituto da Segurança Social, a ADSE, a Autoridade Tributária e a Caixa Geral de Aposentações.

«Não basta a tecnologia. O que está em causa é a inovação, quebrar barreiras e ir até ao limite do possível», sublinhou Van Dunem, acrescentando que o próximo Espaço Óbito deverá abrir ao público em Lisboa, na zona do Saldanha, até ao final do primeiro semestre de 2019».

«Será ainda mais integrado e terá mais serviços disponíveis», acrescentou.