Saltar para conteúdo

Notícias

2019-01-15 às 19h24

Escolas com reforço de 80 milhões de euros nos fundos comunitários

Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues
O Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, afirmou que as escolas vão ter um reforço de 80 milhões de euros oriundo da reprogramação dos fundos comunitários do Portugal 2020.

Na Comissão de Educação e Ciência na Assembleia da República, o Ministro destacou que este reforço vai permitir a requalificação de mais 40 estabelecimentos e elevar para 735 milhões de euros a verba total investida na renovação de escolas no período entre 2016 e 2020.

O reforço de 80 milhões de euros vai distribuir-se entre os 69 milhões de euros atribuídos pelo programa comunitário FEDER e onze milhões de euros do Orçamento do Estado.

O Ministro destacou que estes valores contribuem para confirmar o crescimento gradual no investimento feito pelo Governo na área da educação.

Novos funcionários e alargamento da rede Ciência Viva

Tiago Brandão Rodrigues referiu ainda que a área de governação recebeu «autorização para dotar as escolas e serão lançados concursos para mais 200 assistentes operacionais».

Os novos funcionários vão dar apoio a crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) que frequentem o ensino pré-escolar.

O Ministro destacou também a candidatura de 237 escolas de 125 concelhos à rede Ciência Viva, um projeto que tem um investimento de cerca de três milhões de euros. «Estão neste momento em todas as atividades de formação de professores e no trabalho de alicerçar as parcerias que lançaram», acrescentou.

As escolas podem estabelecer parcerias com centros Ciência Viva, instituições de ensino superior, empresas, museus ou outras instituições culturais.

Os clubes Ciência Viva na Escola são uma iniciativa conjunta da Direção-Geral de Educação e da Ciência Viva-Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, que pretende criar espaços de ciência abertos a toda a comunidade, para promover o acesso a práticas científicas inovadoras.

Estes clubes pretendem contribuir para a literacia científica e tecnológica dos alunos e da comunidade educativa assim como estimular a aprendizagem e o entusiasmo pela ciência.

Outro dos objetivos deste projeto é contribuir para a modernização dos modelos de ensino utilizados pelos professores, nomeadamente através da interdisciplinaridade, trabalho prático e experimental, explicou o Ministro.
Áreas:
Educação