Dados confirmam «trajetória de recuperação sustentada da economia e do emprego» - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2017-11-29 às 15h21

Dados confirmam «trajetória de recuperação sustentada da economia e do emprego»

Desemprego desce para 8,5% em setembro de 2017
O Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, afirmou que os dados definitivos relativos ao desemprego de setembro confirmam a «trajetória de recuperação sustentada da economia e do mercado de emprego». 

O INE reviu a taxa de desemprego de setembro para os 8,5%, o valor mais baixo desde abril de 2008. Em outubro de 2016, a taxa de desemprego situava-se nos 10,6%.

«Há um ano a taxa estava perto ainda dos 11%», pelo que «tem sido uma trajetória de recuperação muito consolidada em que o crescimento económico se tem traduzido na melhoria dos níveis de emprego a um ritmo bastante satisfatório e que nos enche de confiança para que este caminho possa continuar», disse o Secretário de Estado numa declaração à agência Lusa.

Miguel Cabrita apontou a importância «da confiança dos investidores, empresários e dos consumidores e também as políticas públicas, com a devolução dos rendimentos e com um conjunto de opções estratégicas que têm permitido alavancar esta trajetória».

O desemprego jovem tem tido também uma trajetória sustentada, «mas ainda está em níveis que têm que ser objeto de atenção pública permanente», sendo «uma questão que merece toda a atenção do Governo». 

O Secretário de Estado rerferiu ainda que «o último trimestre é tradicionalmente menos favorável em termos de evolução» do emprego, «mas temos confiança de que o caminho que estamos a percorrer é sustentável e que com a recuperação económica, os dados do mercado que temos, as opções de políticas públicas e de emprego, direcionadas para os jovens e desempregados de longa duração, será possível continuar a aprofundar este caminho». 

O valor apurado para setembro representa uma descida em 0,3 pontos percentuais face ao mês anterior e menos 0,6 pontos percentuais em relação a três meses antes, refere o INE. 

A taxa de desemprego dos adultos foi de 7,1%, subindo dos 7,3% de setembro e contra 9,4% observados um ano antes.

A taxa de desemprego dos jovens situou-se em 25,6%, contra os 24,6% observados no mês precedente e os 27,4% registados em outubro de 2016.