Saltar para conteúdo

Notícias

2019-01-11 às 18h35

Criatividade é fundamental na revitalização do Pinhal Interior

Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, durante a sessão de lançamento do concurso Portugal Inovação Social, Alvaiázere, 11 janeiro 2019 (Foto: Paulo Cunha/Lusa)
O Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou que a criatividade desempenha um papel fundamental na estratégia de revitalização do Pinhal Interior, durante a sessão de lançamento do concurso Portugal Inovação Social.

Em Alvaiázere, Leiria, o Ministro salientou que a resposta dada às necessidades dos territórios de baixa densidade não passa apenas pela economia mas também pela vertente social, sublinhando os «programas de impacto social muito significativos neste território».

«Este programa de inovação social é algo de verdadeiramente inovador. Trata-se de apelar à criatividade, à forma de dar respostas inovadoras a problemas sociais distintos. É, por isso, que resolvemos testar com um concurso dedicado especificamente a estes territórios, a vitalidade, a curiosidade e o entusiasmo dos protagonistas locais», referiu Pedro Siza Vieira.

Numa sessão em que esteve acompanhado pela Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e pelo Secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, o Ministro destacou que o concurso público para apoiar iniciativas na área do Pinhal do Interior tem uma verba de um milhão de euros disponível em apoios e acrescentou a necessidade de Portugal encontrar «respostas decisivas».

Heterogeneidade do território pede respostas específicas

Pedro Siza Vieira recordou que «o País não é todo igual» para sublinhar que devem ser encontradas respostas específicas para cada zona do território, sobretudo para as de baixa densidade demográfica.

«As realidades sociais e económicas dos territórios de baixa densidade são muito distintas entre si e muito distintas daquilo que ocorre no resto do País e nas maiores comunidades», afirmou, acrescentando que a ideia dos projetos do Portugal Inovação Social é «partir do conhecimento, pelos protagonistas locais, das necessidades locais e dos recursos que existem disponíveis».

Durante os últimos anos, estes apoios têm contribuído para projetos de apoio aos idosos e de combate à exclusão social e digital. «São estas coisas que queremos ver aparecer mais, e isso também cria dinamismo e capacidade de fixar pessoas e encontrar novos motivos de interesse», disse.

O Ministro reiterou que o objetivo é «estimular respostas inovadoras dos atores sociais desta região: empresas, fundações, autarquias, associações e instituições particulares de solidariedade social».

A Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, afirmou que o interior «foi sempre uma prioridade» do Governo, referindo a importância da aposta da modernização dos serviços públicos nas regiões de baixa densidade.

Os concelhos abrangidos pela iniciativa são Alvaiázere, Ansião, Arganil, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pedrógão Grande, Lousã, Mação, Miranda do Corvo, Oleiros, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penela, Proença-a-Nova, Sertã, Tábua, Vila de Rei e Vila Nova de Poiares, nos distritos de Coimbra, Leiria, Castelo Branco e Santarém.