Candidatura ao Fundo de Solidariedade Europeu será atualizada devido aos incêndios de 15 de outubro - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2017-12-04 às 15h57

Candidatura ao Fundo de Solidariedade Europeu será atualizada devido aos incêndios de 15 de outubro

«A atualização da candidatura de Portugal ao Fundo de Solidariedade Europeu deve decorrer até ao natal», afirmou o Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson de Souza.

Estas declarações foram feitas aos jornalistas em Figueiró dos Vinhos, durante a visita da comissária Europeia Corina Cretu à zona afetada pelo incêndio de Pedrógão Grande, dia 17 de junho.

Estiveram também presentes o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, e o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas.

«Com a inclusão dos incêndios de 15 e 16 de outubro, a atualização da candidatura deve permitir elevar o grau de desastre ocorrido, passando de desastre regional para grande catástrofe», acrescentou.

O Secretário de Estado disse: «Os incêndios de Pedrógão Grande e Góis, em junho, e os fogos ocorridos na região Centro, em agosto, já tinham permitido atingir o limiar de 500 milhões de euros para concorrer à ajuda do Fundo na categoria de desastre regional».

«Com os incêndios de outubro, o Governo pensa vir a atingir e ultrapassar o limiar mínimo para se atingir o conceito de grande catástrofe, que, no caso de Portugal, será de cerca de mil milhões de euros de prejuízo», referiu ainda Nelson de Souza.

O Secretário de Estado concluiu, lembrando que «o Fundo de Solidariedade Europeu não permite a reconstrução de casas nem a reposição de empresas, sendo utilizado, maioritariamente, para a recuperação de infraestruturas públicas».