Acesso anual gratuito à Cultura para jovens de 18 anos - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2018-04-16 às 19h01

Acesso anual gratuito à Cultura para jovens de 18 anos

Ministros da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, na apresentação do projeto «És Cultura18», Lisboa, 16 abril 2018
O acesso anual gratuito à Cultura para jovens que completem 18 anos em 2018 foi publicado em Diário da República, garantindo a entrada num conjunto de museus, palácios e teatros nacionais.

Integrante do projeto «És Cultura18», esta medida representa «uma oferta cultural muito variada, heterogénea e completa», sublinhou o Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, na apresentação da iniciativa, no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. Estiveram também presentes os Ministros da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, e a Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca.

«Para terem acesso a esta medida, basta aos jovens nascidos em 2000 apresentar o Cartão do Cidadão», acrescentou o Secretário de Estado, referindo que a lista dos eventos e equipamentos englobados por esta iniciativa consta de um site específico criado para o projeto.

O ano gratuito na Cultura para jovens nascidos em 2000 é válido por 12 meses após a publicação do diploma, ou seja, abril de 2019.

Democratizar o acesso à Cultura

Este projeto foi um dos vencedores do Orçamento Participativo Portugal 2017, existindo a possibilidade de prorrogar a sua aplicação no próximo ano. A submissão de propostas para o Orçamento Participativo Portugal 2018 pode ser feita até 25 de abril.

O objetivo do «És Cultura18» é desmistificar a ideia elitista deste setor, uma vez que «a cultura é algo estruturante na formação dos cidadãos», realçou Miguel Honrado, referindo que «este projeto contribui também para uma dessacralização no seu acesso».

Sobre o facto de a maioria dos projetos que concorreram ao Orçamento Participativo Portugal 2017 serem da área da Cultura, o Secretário de Estado afirmou que esta é «uma prova de que os cidadãos estão muito atentos a esta área e querem tê-la perto de si».

No mesmo sentido, o Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, referiu que «o Governo quer a aproximação efetiva dos cidadãos à Cultura e da Cultura aos cidadãos».

A verba inscrita no Orçamento do Estado para 2018 para o segundo Orçamento Participativo Portugal é de cinco milhões de euros, um aumento de dois milhões de euros face à edição de 2017.