Saltar para conteúdo

Notícias

2019-05-16 às 20h02

«A reduzida participação feminina nas áreas da engenharia e tecnologia é um défice grave que temos de combater»

Secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, na iniciativa «Engenheiras por um Dia», Lisboa, 16 maio 2019 (DR)
«A reduzida participação das mulheres e raparigas nas áreas das engenharias e das tecnologias é um défice grave que temos de combater», afirmou a Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro.

Estas declarações foram feitas em Lisboa, no encerramento da iniciativa «Engenheiras por um Dia», em que várias universidades, laboratórios e empresas dinamizaram workshops para os alunos do terceiro ciclo e do secundário para mostrar que esta também é uma área para mulheres.

«Da mesma forma, temos de combater a ideia global que existe, e que afasta rapazes de escolherem áreas que consideram femininas [como educadores de infância], e mulheres de escolherem áreas como as engenharias e tecnologias», acrescentou Rosa Monteiro.

A Secretária de Estado sublinhou que iniciativas como «Engenheiras por um Dia» são «fundamentais para combater a ideia e a prática das segregações das profissões», questão transversal a toda a Europa, e que tem consequências na diferença salarial entre homens e mulheres.

«Queremos combater esta questão, e isso não se faz apenas com leis», concluiu.
A iniciativa «Engenheiras por um Dia» teve a participação de 12 universidades, 27 escolas de todo o País, além de 25 empresas e entidades como a Ordem dos Engenheiros ou centros tecnológicos.