Confiança dos agentes e clima económico em Portugal «têm vindo a atingir máximos» - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2017-06-30 às 16h32

Confiança dos agentes e clima económico em Portugal «têm vindo a atingir máximos»

Primeiro-Ministro António Costa durante a visita ao Vale da Rosa, Ferreira do Alentejo, 30 junho 2017 (Foto: Paulo Vaz Henriques)

O Primeiro-Ministro António Costa afirmou, durante a vista ao Vale da Rosa, em Ferreira do Alentejo, que a confiança dos agentes económicos e o clima económico em Portugal «têm vindo a atingir máximos como o País não tinha há muitos anos».

António Costa frisou que este é o fator «decisivo para o futuro da economia nacional», destacando também que «a confiança dos consumidores atingiu o máximo desde 1997», enquanto os valores relativos ao clima económico são os melhores desde junho de 2003.

O outro fator para o crescimento da economia nacional é «a continuada redução do desemprego», disse, no dia em que o Instituto Nacional de Estatística divulgou que a taxa de desemprego baixou para 9,5%.

Acabar 2017 a crescer 2,5%

«Temos tido uma evolução que poucos acreditavam, há cerca de um ano, ser possível», afirmou António Costa, referindo-se ao comunicado do Fundo Monetário Internacional que prevê que Portugal possa terminar o ano com a economia a crescer 2,5%.

O Primeiro-Ministro disse que a confirmação da previsão do FMI significará «o maior crescimento do País desde a adesão ao Euro».

«A verdade é que tivemos um primeiro trimestre em que crescemos 2,3% e temos um segundo trimestre em que iremos crescer, seguramente, próximo dos 3%», acrescentou António Costa.

O FMI referiu que «as projeções de curto prazo de Portugal melhoraram de forma considerável, suportadas por uma recuperação no investimento e um crescimento contínuo das exportações, ao mesmo tempo que a recuperação na zona euro ganhou força».

Crescimento do setor hortofrutícola

Na visita à Herdade Vale da Rosa, onde são produzidas várias variedades de uvas de mesa, o Primeiro-Ministro destacou que «o setor hortofrutícola é dos que mais tem crescido em produção e exportação» e que «a inovação e o conhecimento são o motor do desenvolvimento».

«A produtividade das empresas contribui para o aumento da confiança. É decisivo continuarmos a trabalhar para mantermos a confiança em alta», acrescentou António Costa.

 

Foto: Primeiro-Ministro António Costa durante a visita ao Vale da Rosa, Ferreira do Alentejo, 30 junho 2017 (Foto: Paulo Vaz Henriques)