Saltar para conteúdo

Intervenções

2019-05-30 às 17h41

Intervenção da Secretária de Estado da Cultura nos Encontros Anuais de Indústrias Criativas

As indústrias criativas têm assumido cada vez mais relevância como vetor essencial de dinamismo económico e de inovação, gerando emprego e riqueza, reforçando a cidadania e alavancando a coesão territorial. Colocar estes setores nos centros de decisão é impulsionar o conhecimento intensivo e a criatividade, projetando o território como um todo.

A economia criativa representa em Portugal um volume de negócios de 4 mil milhões de euros - cerca de 4% do PIB , de acordo com dados de 2016. Inovação e a criatividade são, pois, motores de desenvolvimento e fatores ainda mais fundamentais num mundo global, digital e partilhado.

Acredito que atrair e reter talento, oferecer produtos distintivos e serviços criativos é uma estratégia-chave para a diferenciação e regeneração dos territórios.

Leia a intervenção na íntegra
Tags: cultura, arte