Estratégia Nacional para o Empreendedorismo - 2 anos de StartUP Portugal - XXI Governo - República Portuguesa

Documentos

2018-07-09 às 11h21

Estratégia Nacional para o Empreendedorismo - 2 anos de StartUP Portugal

O programa StartUP Portugal, lançado em 2016, apresentou uma estratégia nacional para o empreendedorismo, com o objetivo de reforçar o ecossistema e a capacidade de financiamento das empresas tecnológicas, e fomentar a competitividade da economia, pela atração de investimento estrangeiro na área tecnológica, renovação do tecido económico e criação de mais emprego qualificado

Em apenas dois anos o ecossistema de inovação português mudou radicalmente. O número de startups e de incubadoras aumentou significativamente, as empresas tecnológicas cresceram, aparecendo os primeiros unicórnios portugueses (Farfetch e Outsystems, com a Feedzai a caminho de atingir esse estatuto) e dezenas de novas empresas tecnológicas a conseguir investimentos na ordem dos milhões de euros e a gerar milhares de empregos (Unbabel, Venian, Codacy, Dashdash, SwordHealth ou ProdSmart são apenas alguns exemplos recentes). Empresas criadas por portugueses no estrangeiro, como a Talkdesk, Innuos ou Uniplaces, regressaram a Portugal e empregam centenas de trabalhadores altamente qualificados.

O ecossistema português ganhou visibilidade internacional e conseguiu atrair novos investidores para as startups portuguesas, assim como grandes centros de competência tecnológicos de multinacionais como a Google, Zalando, CGI, Cisco, Altran, Natixis, Fujitsu, VW, Vestas ou Mercedes. Portugal tem hoje incubadoras e aceleradoras de referência mundial, como a Second Home e a Dream Assembly, a participar ativamente na dinamização do ecossistema e na aceleração das startups portuguesas. O programa de aceleração da Techstars, que agora vai entrar em Portugal, é mais um reforço no apoio à aceleração das startups portuguesas.

Este reforço do ecossistema de empresas inovadoras obriga hoje a fazer mais, introduzindo novos instrumentos para alavancar o trabalho de uma realidade que tem mais empreendedores, mais e maiores empresas, mais incubadoras e tem contribuído para o crescimento económico.

Pensada a 4 anos, a estratégia StartUP Portugal foi desenhada a ouvir os principais stakeholders nacionais e internacionais que participaram a estabelecer um conjunto de medidas que atuam, simultaneamente, ao nível do financiamento, da fiscalidade, das condições de incubação e da promoção internacional. Estabelecemos uma política integrada com instrumentos para cada uma das várias fases das empresas, com benefícios fiscais e novos financiamentos para o empreendedorismo, para a criação de empresas e também para as fases de aceleração. Mobilizamos para esta estratégia todo o ecossistema português, estabelecendo o empreendedorismo e a inovação como uma das prioridades do XXI Governo Constitucional.
Áreas:
Economia