Saltar para conteúdo

Comunicados

2019-02-06 às 18h44

Portugal e Alemanha reforçam cooperação no âmbito do Ensino e da Formação Profissional

O governo português, representado pelo Secretário de Estado da Educação, João Costa, e pelo Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, e o Governo da Alemanha, representado pelo Secretário de Estado Parlamentar do Ministério Federal da Educação e Investigação, Thomas Rachel, assinam esta quinta-feira, dia 7 de fevereiro, pelas 15 horas, no Goethe Institut, em Lisboa, uma Declaração de Intenções que vem reforçar os já fortes laços de cooperação entre os dois Estados no âmbito do Ensino e Formação Profissionais.

Este entendimento, em que o Estado português estará representado pelas áreas governativas da Educação e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, tem como base uma longa história de cooperação na área da Educação e do Ensino profissional entre Portugal e Alemanha, com mais de 50 anos.

O diálogo entre os dois países vai no sentido de fortalecer, de ambos os lados, o desenvolvimento do ensino e formação profissionais, enquanto fator chave para o crescimento económico, bem como a coesão e inclusão social.

Esta nova etapa de cooperação responde às atuais políticas públicas no domínio da educação e formação, que em Portugal têm sido orientadas para a melhoria dos níveis de qualificação da população portuguesa, em particular através do alargamento da escolaridade obrigatória, da diversificação da oferta formativa para os jovens, do alargamento do naipe de competências a desenvolver e da valorização das ofertas de dupla certificação no ensino secundário, bem como da aposta na aprendizagem ao longo da vida.

O esforço e investimento realizados ao longo dos últimos anos nesta área dão resposta às baixas qualificações entre jovens e adultos que condicionam o acesso ao mercado de trabalho. Assim, urge tornar mais robusta a articulação entre as diversas ofertas educativas e formativas com vista a uma maior empregabilidade e desenvolvimento pessoal.

Neste sentido, esta Declaração de Intenções privilegiará o valor acrescido da diversidade e dos intercâmbios de peritos, alunos e formandos, assim como a participação dos operadores de educação e formação, professores e formadores em programas europeus e internacionais.