Saltar para conteúdo

Comunicados

2019-03-25 às 18h59

Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização assinados entre Governo e mais de 690 entidades

A cerimónia de assinatura dos Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização entre o Ministério da Economia e três Clusters reconhecidos pelo Programa Interface vai ser presidida, amanhã, pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e o Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira.

Estes Pactos têm como objetivo mobilizar a sociedade civil para uma estratégia e missão comuns, associadas às dinâmicas de trabalho em rede, indutoras do desenvolvimento de iniciativas colaborativas orientadas para a concretização de objetivos comuns.

No Campus do Lumiar (Lisboa) serão assinados Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização com o Portuguese AgroFood Cluster, a Health Cluster Portugal e com Cluster AEC-Arquitetura, Engenharia e Construção, que conta 59 associados.

O Portuguese AgroFood Cluster, com 466 associados, opera no setor agroalimentar, que é responsável por cerca de 112 mil postos de trabalho e 16 mil milhões de euros de volume de negócios, ascendendo as exportações a 6 mil milhões de euros.

Com 172 associados, a Health Cluster Portugal pertence ao setor da saúde, no qual se regista cerca de 279 mil postos de trabalho e 27 mil milhões de euros de volume de negócios, dos quais 1.400 milhões de euros se destinam a exportações. O setor caracteriza-se por um rápido desenvolvimento, tendo registado uma evolução notável ao nível da produção científica e um investimento em I&D que atinge os 462 milhões de euros, representando 10,5% do total de investimento empresarial em I&D em Portugal.

O Cluster AEC - Arquitetura, Engenharia e Construção (59 associados) pertence a uma fileira responsável por mais de 551.729 postos de trabalho e 37,48 mil milhões de euros de volume de negócios, que representam cerca de 20% do PIB.

No âmbito do Programa Interface, lançado em 2017, Governo reconheceu clusters de competitividade de vários setores. Estas plataformas agregadoras de conhecimento e competências assumem hoje um papel central na política industrial e na economia portuguesa e têm contribuído de forma notável para o reforço da competitividade do país.

Para quarta-feira está prevista a assinatura de mais três Pactos, em Leiria.