Saltar para conteúdo

Comunicados

2019-06-03 às 15h33

Dados preliminares do Recenseamento Escolar

A Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência publica hoje na sua página os resultados preliminares do Recenseamento Escolar 2017/18, que serão posteriormente consolidados no relatório Estatísticas da Educação.

Estes primeiros dados mostram que os efeitos acumulados da quebra da natalidade, particularmente severa durante o período da crise económica, não impediram um aumento significativo do número de docentes, refletindo o investimento do Estado nas condições de trabalho dos seus profissionais, nas oportunidades de aprendizagem dos alunos, logo, na qualidade e equidade educativas.

Assim, em 2017/18, a rede pública foi reforçada, com mais 2 mil docentes do que no ano anterior, um reforço fundamental para aprofundar a qualidade e inclusão do sistema educativo, através de medidas como o Plano Nacional de Promoção do Sucesso Escolar, o Apoio Tutorial Específico, a Redução do Número de Alunos por Turma, o reforço de crédito horário para as escolas TEIP e para o Programa de Educação Estética e Artística, o Desporto Escolar, entre outras. Trata-se de medidas com impactos diretos na redução do insucesso escolar e, a prazo, nas competências e qualificações dos portugueses.

Com efeito, estes dados indicam um aumento de mais de 2 mil estudantes no Ensino Profissional, em comparação com o ano anterior, uma aposta consistente do Governo na qualificação dos jovens, através de um alargamento da rede de cursos profissionais em todo o país, definido com base nas necessidades do tecido produtivo de cada região.

De notar ainda o facto de mais de 85 mil adultos terem frequentado, em 2017/18, as modalidades de educação e formação, o que representa um aumento de quase 11% face ao ano anterior e resulta de uma política de promoção da aprendizagem ao longo da vida e de valorização da população ativa, nomeadamente, através do Programa Qualifica.
Áreas:
Educação