Saltar para conteúdo

Notícias

2022-11-20 às 18h34

Punir adeptos violentos «de forma célere e eficaz» é essencial para o futebol ser momento de festa

Secretária de Estado da Administração Interna, Isabel Oneto, no encerramento da conferência «Thinking Football Summit 2022», Porto, 20 novembro 2022
A Secretária de Estado da Administração Interna, Isabel Oneto, afirmou que punir «de forma célere e eficaz» os atos violentos praticados por adeptos nos recintos desportivos «constitui um passo essencial» para o futebol ser visto como um momento de festa e não de confronto.

Isabel Oneto, que intervinha no encerramento da conferência «Thinking Football Summit 2022», organizada pela Liga Portugal, referiu que as autoridades judiciárias e policiais vão assinar um protocolo «para concretizar uma melhor troca de informações desportivas».

Outro passo a dar nessa matéria, vai ser a regulamentação da partilha de dados – entre autoridades, organizadores e promotores – sobre indivíduos, suspeitos de praticar atos violentos em recintos desportivos, para aplicação de sanções disciplinares, referiu Isabel Oneto.

A Secretária de Estado frisou ainda que as associações de adeptos de os clubes de futebol «não podem ser encaradas como grupos marginais» e esta consciência contribuiu para a proposta de alterações ao regime jurídico da segurança e combate ao racismo, xenofobia e intolerância nos espetáculos desportivos. 

Contudo, acrescentou Isabel Oneto, isso pressupõe que todos os atores ligados a esse espetáculo «contribuam para um ambiente saudável, onde o incitamento à violência não tem lugar».

Haver segurança «é um elemento fundamental» dos espetáculos desportivos porque, insistiu a Secretária de Estado da Administração Interna, «o futebol não será certamente aquilo para que todos vós procuram contribuir» se os cidadãos «recearem os momentos de comemoração, se o apoio às suas equipas for visto com anseio, se as famílias considerarem o estádio um local a evitar».