Saltar para conteúdo

Notícias

2023-04-20 às 12h19

Projetos para indústria 4.0 vão ter apoios de 60 milhões do PRR

Plano de Recuperação e Resiliência - logotipo
Os investimentos em tecnologias para a indústria 4.0 e que contribuam para a transformação digital das empresas, bem como a melhoria da sua sustentabilidade ambiental, vão poder beneficiar de um apoio global de 60 milhões de euros do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR). 

Esta é uma das novidades introduzidas com a reprogramação do PPR e consiste numa nova medida de apoio complementar a introduzir na componente 16 Empresas 4.0. 

A nova medida visa apoiar projetos de investimento em tecnologias de indústria 4.0 com uma subvenção até 200 mil euros, contribuindo para a inovação organizacional e de processos em mais de 200 Pequenas e Médias Empresas (PME), destinados à implementação de soluções tecnológicas que se enquadrem em pelo menos uma das seguintes áreas de atuação: 
 
Transição digital de processos operacionais incluindo a gestão e planeamento de produção e logístico;
Soluções para armazenamento, gestão e processamento avançado de dados;
Soluções de inteligência artificial aplicadas ao processo produtivo;
Digital twins (novos modelos digitais), simulação, e modelação industrial;
Desenho e manufatura aditiva;
Projetos de realidade aumentada, realidade virtual e visão artificial aplicados aos processos;  
Robótica colaborativa e cognitiva, interface humano-máquina, sistemas ciberfísicos; 
Sensorização e eletrónica avançada, IoT, soluções Cloud e Edge;  
Infraestruturas de redes, comunicação, e computação avançada associados aos processos;  
Software inovador, interoperabilidade de sistemas. 

A indústria 4.0 é uma das áreas em destaque na edição deste ano da Hannover Messe, a maior feira industrial do mundo, que termina no dia 21 de abril. 

Algumas das mais de 30 empresas presentes no certame apresentaram soluções industriais ligadas à digitalização, automação, robótica, realidade aumentada, gémeos digitais e inteligência artificial e confirmaram que Portugal possui capacidade para fornecer tecnologias avançadas nestes domínios. 

Com este apoio pretende-se demonstrar que a incorporação de tecnologias digitais nos processos pode trazer ganhos rápidos de produtividade também às PME, potenciando o seu crescimento.