Saltar para conteúdo

Notícias

2023-11-27 às 13h12

Parcerias com universidades dos EUA estão a ser renegociadas

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior desencadeou o processo para renovar termos dos contratos, que têm renovação automática até 2030

A ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, adiantou este domingo (26 de novembro) que está em curso a renegociação das parcerias com três universidades norte-americanas.


De acordo com um comunicado emitido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior o contrato atualmente em vigor com as três instituições "terminará a 31 de dezembro", mas num contexto em que está prevista a renovação automática até 2030, pelo que "a tutela, através da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), iniciou um processo de renegociação para um novo contrato".


"Nesse sentido, a FCT enviou uma carta a essas instituições com os termos da nova renegociação e no qual afirma que pretende preservar "a cooperação internacional para além da cessação deste acordo específico", numa estratégia que sirva os interesses e desafios atuais e futuros da ciência e tecnologia, globalmente, nas diferentes áreas do conhecimento", esclarece o mesmo documento.


Em causa estão parcerias com  o Massachusetts Institute of Technology (MIT),  a University of Texas, de Austin, e a Carnegie Mellon University.

Comprovando o compromisso do Governo para com a manutenção e fortalecimento das parcerias, acrescenta ainda o comunicado, "foram assinados protocolos com a Universidade da Califórnia, em Berkeley, e com  a Universidade de Stanford, ambos para fomentar o intercâmbio académico Portugal-Estados Unidos da América e a internacionalização da ciência portuguesa". No mesmo sentido, há também um reforço das alianças com universidades europeias, e igualmente com universidades da Coreia do Sul, sempre à luz do princípio de que as parcerias internacionais devem ser feitas com as melhores universidades mundiais. 

De acordo com o ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o conteúdo da proposta para a renegociação das parcerias "resultou das contribuições e pareceres do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, do Conselho dos Laboratórios Associados, do Conselho Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, dos Conselhos Científicos da FCT e de outras entidades do ecossistema nacional de ciência e tecnologia, que para o efeito foram ouvidas e que serviram de base à decisão tomada".