Saltar para conteúdo

Notícias

2022-07-28 às 14h12

Governo aprova investimento de 607 milhões em infraestruturas e equipamento para forças de segurança

Conferência de imprensa do Conselho de Ministros, 28 de julho de 2022
Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, na conferência de imprensa do Conselho de Ministros, Lisboa, 28 julho 2022 (Foto: Tiago Petinga/Lusa)
O Conselho de Ministros aprovou um «compromisso plurianual de investimento em infraestruturas e equipamentos das forças de segurança de mais de 607 milhões de euros», até 2026, disse o Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

O Ministro, que fez o anúncio na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros, em Lisboa, acrescentou que esta decisão «honrou a palavra dada ao Parlamento», onde o Governo «tinha assumido o objetivo de investir na melhoria das condições de trabalho dos profissionais das forças e serviços de segurança», 

O plano agora aprovado inclui 236 milhões de euros para infraestruturas, 250 milhões para sistemas de tecnologia de informação e comunicação, 64 milhões para compra de novos veículos, 11,5 milhões para aquisição de novas armas mais adaptadas às ameaças e riscos, 22 milhões para equipamentos para funções especializadas e 5 milhões para equipamento de apoio à atividade profissional. O Ministro destacou a parcela de 15 milhões para equipamento de proteção individual.

José Luís Carneiro referiu que em 2022 serão investidos 76 milhões de euros deste programa, que se prolongará até 2026.

Este é «o maior volume de investimento de sempre na modernização, requalificação e dignificação das condições de trabalho e de melhores indicadores de operacionalidade das forças e serviços de segurança», destacou.

O investimento agra aprovado «dá continuidade a um programa que se iniciou em 2017 e que culminou em 2022, e permitiu a execução de mais de 340 milhões de euros na melhoria das infraestruturas e na modernização dos equipamentos de apoio», disse.

A decisão complementa o «compromisso de manter uma política de rejuvenescimento – em 2021, com efeitos visíveis já em 2022, foram recrutados 2400 polícias e o guardas, e neste ano de 2022 temos em curso a contratação de mais 2600».

Está «quase concluída a Estratégia Integrada de Segurança Urbana, que revitalizará programas como os Contratos Locais de Segurança, o Noite Segura, o Idosos em Segurança e o Escola Segura», disse.

José Luís Carneiro apontou ainda o investimento em curso, «de mais de 40 milhões de euros para o alojamento de agentes da PSP e guardas da GNR e suas famílias, e o pacote de medidas de apoio social sobre o qual temos vindo a dialogar com os municípios, nomeadamente das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.

O Ministro agradeceu «às forças e serviços de segurança que têm permito que Portugal continue a aparecer nos rankings internacionais como um dos países mais seguros do mundo». Embora isto tenha muito a ver com as características dos portugueses como povo e com a sua abertura ao mundo e aos estrangeiros, «também traduz a eficácia e a capacidade de trabalho das mulheres e dos homens que dedicam a sua vida à segurança coletiva».