Saltar para conteúdo

Comunicados

2022-08-13 às 19h00

SIRESP mais resiliente e autónomo

A rede SIRESP vai ter um novo investimento em equipamentos de redundância, que asseguram as comunicações via satélite em caso de falha dos circuitos terrestres, tornando o sistema mais resiliente e autónomo.

Este investimento é mais um passo na concretização da estratégia de reforço e de autonomia da rede nacional de emergência e segurança, tal como anunciado por ocasião do lançamento do concurso público internacional da rede SIRESP. 

Parte destes equipamentos são já destinados aos Açores e à Madeira, no âmbito de um investimento mais amplo de alargamento da rede SIRESP às regiões autónomas e que se prevê concluído em 2023.

A autorização do Ministério da Administração Interna para que a Secretaria-Geral da Administração Interna assuma os encargos orçamentais deste investimento foi publicada em Diário da República:  https://dre.pt/dre/detalhe/portaria/625-2022-187368923

O concurso público que vai ser lançado tem o valor base de 4,2 milhões de euros e destina-se à aquisição, instalação, configuração e colocação de 612 equipamentos router de agregação de serviços (RAS) para a rede SIRESP. O concurso prevê a garantia de 24 meses e respetivo serviço de suporte técnico.

Desde 2017, a SIRESP recebeu vários investimentos, nomeadamente para dotar a rede da capacidade de redundância ao nível dos circuitos de transmissão, tendo sido as 451 Estações Base dotadas dos equipamentos necessários para a transmissão via satélite.
Atualmente, os routers são propriedade do fornecedor do circuito satélite.

Em linha com a estratégia assumida pelo Ministério da Administração Interna e pela SIRESP, SA, pretende-se transferir a totalidade da gestão da rede SIRESP para o Estado, pelo que a aquisição destes novos routers é um passo determinante para a autonomia e soberania do sistema, salvaguardando o interesse público, com transparência.

Os equipamentos a adquirir vão manter os atuais altos padrões de disponibilidade e contribuir para a modernização do sistema, através de uma nova camada de encriptação do circuito de transmissão.