Saltar para conteúdo

Comunicados

2024-02-05 às 10h55

Ministros dos Negócios Estrangeiros e da Educação na Ucrânia

1. Ministros João Gomes Cravinho e João Costa acabam de chegar à Kyiv;
2. Visita de dois dias com a guerra e a reconstrução da Ucrânia como pano de fundo;
3. MNE e MEdu serão recebidos pelo Presidente Zelensky e manterão reuniões com homólogos.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, e o Ministro da Educação, João Costa, acabam de chegar à Ucrânia para uma deslocação de dois dias, que passa por Kyiv e por Zhytomyr.

A educação é o grande destaque do dia de hoje, com a realização do III Fórum de Reconstrução de Zhytomyr, que reúne dezenas de intervenientes ao longo do dia, numa organização tripartida de Portugal, Ucrânia e Estónia. Durante a manhã será assinado o Memorando de Entendimento entre Portugal e a Ucrânia, com vista à reconstrução de estabelecimentos e equipamentos escolares. Será ainda apresentado o projeto de construção do Liceu n.º 25, que ficará a cargo da Construção Pública, E.P.E., representada nesta Conferência Internacional pelo seu vogal, Luís Andrade. No dia seguinte, o Ministro da Educação terá uma reunião bilateral com o homólogo ucraniano, Oksen Lisovyi.

Na terça-feira, a agenda centra-se nas discussões em torno da invasão da Ucrânia pela Rússia. O Ministro dos Negócios Estrangeiros reúne-se com o homólogo Dmytro Kuleba. Os dois ministros farão um ponto de situação sobre os últimos desenvolvimentos no terreno e sobre os progressos mais recentes no dossiê da adesão da Ucrânia à União Europeia, bem como sobre as relações entre os dois países.

No mesmo dia, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e o Ministro da Educação serão recebidos pelo Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. Durante o encontro serão abordados temas como a Fórmula da Paz, a reconstrução do Liceu n. º25 de Zhytomyr e a integração de crianças ucranianas refugiadas nas escolas portuguesas.

O Presidente da AICEP, Filipe Santos Costa, que também participa como orador na Conferência, irá apresentar a oferta nacional de empresas de construção e obras públicas a mais de meia centena de empresários ucranianos, na Câmara de Comércio e Indústria, bem como aos vice-ministros da Economia e da Energia, reforçando o esforço de Portugal em apoiar a reconstrução da Ucrânia.