Saltar para conteúdo

Comunicados

2023-12-01 às 16h39

"Cultura que somos" nos Açores, nos próximos dias 4 e 5, com percurso dedicado à região

1. Ministro da Cultura visita projetos culturais e artísticos em São Miguel e Terceira.

2. Será assinado o contrato de financiamento no âmbito da reprogramação do PRR para a recuperação da Igreja de S. João Baptista, do Centro Interpretativo da Fortaleza de S. João Baptista e da Igreja do Colégio – Santo Inácio de Loyola.

O ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, e a secretária de Estado da Cultura, Isabel Cordeiro, realizam, nos próximos dias 4 e 5 de dezembro, mais um Percurso dedicado à "Cultura que somos", com o objetivo de conhecer e dar voz às ações, aspirações e dinâmicas que constituem a realidade cultural portuguesa.

Este Percurso incide sobre projetos apoiados pelo Ministério da Cultura que estimulam o desenvolvimento local nas regiões onde se inserem, contribuindo para a sua visibilidade, para a criação de emprego e afirmação da identidade regional.

Durante este périplo, Pedro Adão e Silva irá ao encontro de várias entidades apoiadas no âmbito do Programa de Apoios Sustentados pela Direção-Geral das Artes (DGARTES) e visitará espaços pertencentes à Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses, à Rede Portuguesa de Arte Contemporânea e, ainda, à Rede Portuguesa de Museus. No dia 4, Isabel Cordeiro dedicará o dia ao Património Cultural com várias iniciativas agendadas em Angra do Heroísmo (ver programa em anexo).

Também nesta visita à região dos Açores será assinado o contrato de financiamento no âmbito da reprogramação do PRR para a recuperação da Igreja de S. João Baptista e do Centro Interpretativo da Fortaleza de S. João Baptista, no valor de 700 mil euros, e para a Igreja do Colégio - Santo Inácio de Loyola, no valor de 600 mil euros.

O governante destaca que "a cultura, a par de ser um elemento central de participação na vida coletiva e de nos dar um sentido de pertença, é também crucial para o desenvolvimento dos territórios, sendo os Açores um exemplo incontornável nesse sentido."

Sobre os Percursos "Cultura que Somos"
A iniciativa "Cultura que somos" começou a 20 de setembro de 2022 no distrito de Lisboa, dedicada à Cultura Urbana. Em outubro, o mesmo tema levou o ministro da Cultura a quatro concelhos do norte do país: Famalicão, Braga, Barcelos e Guimarães. A Inclusão, que é o segundo tema em foco nestes Percursos, teve uma primeira edição a 22 de novembro em Lisboa, Leiria e Coimbra, e uma segunda edição a 18 e 19 de janeiro nos concelhos de Porto e Esposende. No mês de março, a iniciativa passou pela Região Autónoma da Madeira, num percurso dedicado a vários projetos culturais no contexto de insularidade. Em abril, a "Cultura que somos" teve um percurso dedicado ao desenvolvimento local a Sul do país, no Alentejo e Algarve.

Pensados numa lógica de cobertura territorial, os Percursos do Ministério da Cultura organizam-se com base temática, podendo decorrer em dias consecutivos ou alternados. O objetivo é fomentar a proximidade e o diálogo, no terreno, com pessoas e entidades ativas no contexto da cultura e das artes.

A diversidade é um conceito orientador do programa, que contempla agentes culturais, estruturas e criadores de diversas expressões, vocacionados para diferentes públicos. Esta abrangência, que constitui a riqueza da "Cultura que somos", permite percecionar tendências e movimentos que estão a fazer o seu caminho, às vezes de forma discreta, mas com relevante impacto na região ou na área em que atuam.

Ao reconhecer a energia transformadora de agentes e artistas, estes percursos são também uma forma de valorizar e incentivar a participação cidadã na dinâmica cultural do país.

Consulte o programa completo no documento em anexo.
Áreas:
Cultura