Saltar para conteúdo

Notícias

2020-09-23 às 17h50

Responder com rapidez e eficácia «para que impactos da crise não sejam tão profundos»

Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, no debate sobre a «Visão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030», Lisboa, 23 setembro 2020 (Foto: Tiago Petinga/Lusa)
A Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, afirmou a importância de conseguir responder com rapidez e eficácia «para que os impactos da crise não sejam tão profundos».

Durante a intervenção no debate sobre a «Visão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030», na Assembleia da República, a Ministra salientou que «o Governo tem assumido o compromisso de responder a esta crise de forma diferente» e tem «trabalhado para criar as condições para que a resposta combata os efeitos da crise provocada pela pandemia em lugar de os acentuar».

Mariana Vieira da Silva destacou que o Plano de Recuperação e Resiliência «deve proteger os mais vulneráveis» e frisou a importância da aposta no fortalecimento do Serviço Nacional de Saúde, que inclui a conclusão da Rede Nacional de Cuidados Integrados e a Rede Nacional de Cuidados Paliativos e define um plano para reforçar a Rede de Cuidados de Saúde Primários.

A Ministra referiu também a importância que o plano dá às respostas sociais, com uma Nova Geração de Equipamentos e Respostas Sociais que vai abrir espaço para o investimento na qualidade das respostas desenhadas para os idosos, para o reforço das respostas de apoio domiciliário e para uma melhor resposta às famílias.

«Devemos colocar as nossas energias na recuperação da crise, no combate ao desemprego, no combate à pobreza e às desigualdades», afirmou.