Saltar para conteúdo

Notícias

2019-02-15 às 11h38

Lançado concurso para renovação da frota da Transtejo

Lançamento do concurso para renovação da frota da Transtejo, Lisboa, 15 fevereiro 2019
O Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que os 10 novos navios a adquirir para a Transtejo, movidos a Gás Natural Liquefeito, vão reduzir para metade as emissões de carbono na empresa e vão ter o dobro da velocidade dos atuais cacilheiros.
 
Durante a sua intervenção no lançamento do concurso internacional para renovação da frota da Transtejo, em Lisboa, onde esteve também o Primeiro-Ministro, António Costa, o Ministro referiu que as embarcações começarão a ser entregues já no final do próximo ano. Quatro até ao final de 2021 e depois duas em cada ano.
 
Para dar resposta ao elevado número de passageiros que, diariamente, utilizam estes transportes e garantir um serviço de qualidade, João Pedro Matos Fernandes referiu que está a ser feito «um grande esforço na manutenção» porque a «frota é velha na Transtejo e, por isso, o risco de avarias é maior».
 
o Ministro relembrou a importância da mobilidade prevista no Roteiro Para a Neutralidade, onde esta medida se insere. «Em 2030, a mobilidade de passageiros será elétrica para um terço das deslocações. Novos modelos de negócio vão surgir que nos levarão a deixarmos progressivamente de ser donos dos carros que conduzimos», disse ainda.
 
João Pedro Matos Fernandes destacou também a importância «de um modelo de transporte coletivo progressivamente adaptado à procura, com sistemas de bilhética simples e a preço justo, com empresas financiadas em função do serviço público que prestam».
 
«É isso que estamos a fazer na Transtejo e na Soflusa, bem como no Metro de Lisboa e no Metro do Porto. É também o que as autarquias fazem na STCP e na Carris, bem como em muitos outros municípios do País, de que o Barreiro é um bom exemplo», concluiu.