Saltar para conteúdo

Notícias

2020-12-17 às 18h10

União Europeia aumenta objetivo para 55% de redução de emissões até 2030

Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, no Conselho de Ministros do Ambiente da União Europeia, Bruxelas, 17 dezembro 2020
O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que o Conselho de Ministros do Ambiente da União Europeia adotou a proposta de aumento da meta de redução de emissões até 2030 de 40 para «pelo menos 55%», relativamente aos valores registados em 1990.

Em Bruxelas, depois da reunião que aprovou a Lei Europeia do Clima, o Ministro destacou a meta «muito mais ambiciosa» do que aquela que a União Europeia já tinha assumido e submetido ao abrigo do Acordo de Paris.

Matos Fernandes sublinhou também a evolução positiva dos valores de Portugal, que está «num muito bom caminho» com uma redução neste momento de 26%, em relação a 2005, e que tem sido alvo de elogios europeus: «Há pouco mais de duas semanas, a Comissão Europeia considerou que Portugal é o país que dá mais garantias de atingir as suas metas climáticas, o que obviamente nos enche de orgulho, mas que não nos desresponsabiliza em nada, e muito menos agora que vamos ser quem vai presidir ao Conselho da União Europeia».

Depois da aprovação da Lei Europeia do Clima, a presidência do Conselho da União Europeia vai encetar negociações com o Parlamento Europeu para que a nova regulamentação possa ser adotada formalmente em todos os Estados-membros.

A Lei Europeia do Clima, proposta pela Comissão Europeia em março, prevê um conjunto de medidas para que a União Europeia atinja a neutralidade climática até 2050.