Saltar para conteúdo

Notícias

2021-05-25 às 17h15

«Setor financeiro pode ter papel essencial na promoção de investimentos verdes»

Ministro de Estado e das Finanças, João Leão, e Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, na videoconferência «Financiamento Sustentável: Novos Desenvolvimentos», Lisboa, 25 maio 2021 (Foto: António Pedro Santos/Lusa)
O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que «o setor financeiro pode ter um papel essencial na promoção de investimentos verdes ao não ignorar o facto de que a análise de risco dos projetos pode ser feita para combater as alterações climáticas».

Na sessão de abertura da videoconferência «Financiamento Sustentável: Novos Desenvolvimentos», o Ministro destacou que «a transição para uma economia neutra com a proteção de biodiversidade e a promoção de recursos renováveis» tem o potencial de criar emprego, melhorar a vida dos cidadãos e contribuir para «construir sociedades mais resilientes».

«O sistema financeiro europeu tem de se tornar mais sustentável», sublinhou, referindo que o objetivo assumido na União Europeia e em particular por Portugal de atingir uma economia neutra em carbono até 2050 «exige um investimento significativo dos setores públicos e privados».

A União Europeia tem estado a assumir um papel crucial na criação de instrumentos que permitem aos investidores identificar oportunidades de investimento sustentável, nomeadamente com o regulamento de taxonomia financeira sustentável e também o programa NextGenerationEU, que tem uma dotação de 750 mil milhões de euros.

Matos Fernandes sublinhou ainda que 85% do Plano de Recuperação e Resiliência elaborado por Portugal está alocado para investimentos sustentáveis «que devem ser priorizados contribuindo para os objetivos climáticos e de energia, enquanto permitem estimular a economia».

O Banco de Fomento também vai desempenhar um papel fundamental no financiamento da transição ecológica e digital. «Deve ser um estímulo para desenvolver instrumentos financeiros chave para apoiar a transição para o modelo de economia neutra e circular, em linha com o desenvolvimento de finanças sustentáveis na União Europeia», acrescentou.