Saltar para conteúdo

Notícias

2019-11-17 às 23h46

Segurança «também se constrói» no Afeganistão

Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches, na partida dos militares para Afeganistão, Lisboa, 17 novembro 2019
O Secretário de Estado Adjunto da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches, afirmou que a segurança que existe em Portugal e na União Europeia «também se constrói» no Afeganistão.

Na partida de 79 militares portugueses para o Afeganistão, onde ficarão nos próximos seis meses no âmbito da missão da NATO «Resolute Support», Jorge Seguro Sanches referiu que «a segurança que temos em Portugal e na União Europeia também se constrói» nesta missão.

Durante a sua intervenção, o Secretário de Estado transmitiu aos militares «de viva voz, o reconhecimento do Governo pelos esforços e sacrifícios que terão pela frente, a milhares de quilómetros de casa e sobretudo longe das famílias».

«Saibam que não estarão sozinhos nesta jornada de seis meses. Levam convosco a nossa força e confiança, pelo empenho e bravura que seguramente vão nortear o vosso trabalho, no âmbito da missão», disse.

Para os militares que regressam agora ao Afeganistão, Jorge Seguro Sanches referiu que esta é uma «oportunidade para renovar o contributo que as Forças Armadas têm assegurado ao longo dos últimos quatro anos», contribuindo assim «para a estabilização do Afeganistão, capacitando as suas Forças Armadas e de Segurança».

«Há que sublinhar que os avanços têm sido graduais e continua a ser necessária toda a persistência, determinação e profissionalismo de que são capazes - qualidades muito apreciadas e reconhecidas tanto pelos Afegãos, como pelos nosso aliados a par da elevada preparação», disse.

O Secretário de Estado dirigiu ainda «uma palavra de alento e motivação» aos que vão participar pela primeira vez numa missão internacional, acrescentando que devem sentir-se orgulhosos pela bandeira que representam, fortalecidos pelos valores que transportam e honrados pelos que, antes de vós, se entregaram a esta causa». 

«Com o vosso esforço Portugal dá um contributo importante para a segurança e para a paz em diversas regiões do mundo», concluiu.

Os 79 militares do exército português que hoje partiram para o Afeganistão juntam-se a 126 que já estão naquele País. A missão da NATO conta com 39 países, num total de 16 mil pessoas, entre militares e civis.